terça-feira, 31 de agosto de 2010

Dizer.

Eu venho querendo dizer isso há um tempo pra você, mas me enterrei em outras coisas e não consegui, então resolvi escrever se tiver bom pra ti. Então lá vai...
Queria dizer que por trás de todo julgamento e reprovação, eu fico muito feliz que você esteja gostando de alguém, faz tempo que você não se sentia assim. Mesmo que essa paixão não seja nos seus termos e do jeito que você gosta, você vai saber que batalhar por alguém pode ser extremamente recompensador. Ou não, numas raras ocasiões.
Você entende o que é amar alguém, você sabe porque já o fez antes, lembra? Mesmo que tudo tenha sido altamente desastroso, você experimentou os sabores e os dissabores desse sentimento tão raro e supervalorizado. Eu queria que você visse que não é que eu odeie quem você ame é que eu já drenei tudo de mim procurando o que você acha tão facilmente, querido. O problema é que eu odeio não estar sentindo a mesma coisa, não sentir o calor ou a decepção disso.
A verdade é que eu ando meio dispersa, entre pessoas bonitas e sentimentos superficiais e não consegui ligar exatamente o grande evento que é você estar amando. Então estou aqui reconhecendo isso e dizendo que eu amo que você se sinta assim, mais importante: eu te amo.

5 comentários:

  1. Aaaaaaaaaaaaain.
    Ela ama esse cretino?

    HAUahuHAUHUAHUahuahuHUHAUHAU

    menvolvocomospersonganes,beijos.

    ResponderExcluir
  2. tambémmenvolvocomospersonagens,beijos.
    ashuahsuahsuahsuashua
    Que grande passo não odiar e reconhecer que a outra pessoa pode ser feliz sem você ser a razão da felicidade dela!
    Não é não?

    ResponderExcluir
  3. Geente, ela o ama? o-o
    Confesso que fiquei perdida quando ela soltou essa bomba, ainda mais no final, depois que ela falou mils e parecia indiferente à eles.

    ResponderExcluir
  4. Siim, ela o ama.
    Mas sabe que não pode fazer nada se ele está feliz.
    Uma coisa meio My Best Friend's Wedding, sabe?

    ResponderExcluir