domingo, 29 de agosto de 2010

Bilhete

Me desculpe, meu querido, estive tão distante todo este tempo e nem eu sei mais por quê, não me lembro absolutamente porque estive tão distante, porque deixei o tempo desabitado empoeirando, esbranquiçado, como um intervalo em nossas vidas. E então de todos os instantes despercebidos, inexplorados, o que eu mais gostaria de experienciar é enfim nosso abraço.

Um comentário: