quinta-feira, 28 de maio de 2009

Verdade

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.


Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil. E os meios perfis não coincidiam.


Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
Onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
Diferentes uma da outra.


Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela. E carecia optar.
Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.



Carlos Drummond de Andrade

Just... words.


[sugestion for listening while reads the text: You belong to me - Lifehouse]

I have amazing friends, but I'm desperately lonely. I want to be someone's everything, but I'm terrified I never will.
*
I hate you. I truly do. For making my heart skip a beat every time you walk into a room.
*
I tell everyone I don't have feelings for you but to be honest, you make my heart race. And I can't tell you that because I'm too afraid that you don't feel the same, and I don't want you to be the first person who breaks my heart, so I'd rather say nothing at all.
*
I still can't hate you.
*
"Tell him yes,” she said. “Even if you are dying of fear, even if you are sorry later, because whatever you do, you will be sorry all the rest of your life if you say no."
Love in the Time of Cholera
*
"I want to feel something real. I want to be intoxicated by someone’s very presence. I want the butterflies and mixed feelings. I want confusion. I want the mood swings. I just want to feel."
Unknown
*
I wish you knew how much you crossed my mind.
*
Restart my heart; nobody said it was easy.
*
"How I wish you could see the potential
The potential of you and me
It’s like a book elegantly bound
But in a language you can’t read just yet"
Death Cab for Cutie
*
I'm glad that every time I feel like I should spill my guts, I hold myself back. Because I know that with you, I would regret it.
*
It all comes back to why do bad things happen to good people?
*
It terrifies me how easily I can cut people out of my life and never look back.
*
Somehow, knowing you aren't worth it makes it all worth it.
*
Kids, don't leave the school.

terça-feira, 26 de maio de 2009

My Private Nightmare

Queria voltar ao tempo em que éramos inseparáveis.
Amigos. Companheiros. Amantes.
E nunca sentir que eu perdi tudo isso,
A gente mudou, porque a amizade tornou-se mero coleguismo. O companheiro procurava silenciosamente outro alguém. para tapar o buraco que eu preenchi [ou preenchia]
Confesso que já cheguei a fazer o mesmo

Então, meu pesadelo particular, prazer em conhecer.
Quem diria que no fim nos tornaríamos prisioneiros um do outro?
Meu pesadelo particular, tão amado e querido.
Quem diria que logo a gente ia terminar assim?
Quem diria que logo a gente ia ficar diferente?
Meu pesadelo particular, também sonho lindo.
Que oscila entre o melhor e o pior... Será que um dia a gente pode se acertar?
Porque o que eu mais amo é deitar e te ver, estático, perfeito, mudando contantemente diante de mim...
E confesso que eu mudei também
Mudanças desenfreadas e descabidas que me fazem indagar: Será que eu ainda te quero?

Mas eu agradeço todos os dias à você...
Porque o meu pesadelo particular me mostra a realidade dele.
Ele é o céu e o inferno

Mas eu estou aqui, querido.
Também sou seu pesadelo particular... Que muda de característica, mas não muda o enredo.

Eu te amo e você me ama
Este é o nosso pesadelo particular

segunda-feira, 25 de maio de 2009

♪ Someone, somewhere ♪

I keep losing myself
I keep losing
This sad game of hide-and-seek
I wish you couldn't look
As great as you do
I wish, I could be someone
In somewhere with you
Look, baby look
Those bright, shining stars
I keep seeking your heart
Staring the space between
you and me when you're so far
You're obnoxius 
And I don't know why
I can't take you out
Of my fucking mind
We could make a plan
Carve it in a tree
And allow our bodies to burn in sin
That's the only way for us, mortals
To reach paradise
The way you act with me isn't moral
I won't pretend that you're right
It's just that I am no one now
And if i can make a wish upon a star
I wish, I could be someone
In somewhere with you...
Someone, somewhere.
As long as it was with you
That would be paradise to me.

domingo, 24 de maio de 2009

Versos em dó de mim.

Quando eu deito minha cabeça no travesseiro 
Tudo o que eu consigo ver claramente
São os reflexos do meu fracasso
Tudo o que eu vejo é você, em cada canto que eu olho,
Você e sua maneira perfeita de enxergar tudo
Sem me enxergar.
E existe uma pequena parte de mim
Mais profunda que tudo isso
Que gostaria de ter coragem de te oferecer
Minha vida
Ou uma bebida
E me dói tanto não poder te alcançar
Não ter forças nem pra lutar
Quando você é tudo o que eu queria
Tudo e mais
Do que qualquer pessoa sonharia
Ou que alguém como eu conseguiria.
E é triste ouvir seus passos
E eu não sei porque diabos 
Eu escolhi te querer, mesmo não querendo...
Vai ser sempre assim
Eu e minhas escolhas ruins
Só pra me aproximar de você.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Ever Dream - Nightwish

Ever felt away with me
Just once, that all I need
Entwined in finding you one day

Ever felt away without me
My love, it lies so deep
Ever dream of me

Would you do it with me
Heal the scars and change the stars
Would you do it with me
Turn loose the heaven within

I'd take you away
Castaway on a lonely day
Bosom for a teary cheek
My song can but borrow your grace

Come out, come out wherever you are
So lost in your sea
Give in, give in for my touch
For my taste, for my lust

Your beauty cascaded on me
In this white night fantasy

"All I ever craved were the two dreams I shared with you.
One I now have, will the other one ever dream remain?
For yours I truly wish to be."

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Pelo buraco da fechadura

Ela estava sentada numa cadeira a poucos metros dele.
Ele parecia intertido demais em seu rabisco para prestar atenção na existência dela.
Os amigos dele faziam gracinhas para chamar a atenção dela. Ela ria, fingia que ficava com raiva e virava pra frente de novo.
Só ele que não a percebia.
Não, ele falava com as garotas extremamente belas, com as pessoas "legais".
"Qual é o meu problema?" ela se indagava perdida em pensamentos. Mas as palavras de uma música silenciavam todos os outros devaneios insanos...
"Eu fiz de tudo pra ganhar você pra mim, mas mesmo assim..."
Ela o olha. Vê seus pés. Eles batiam ritmicamente.
Em qual música ele estaria pensando? Olha mais um pouco seus tênis, e agora ele muda de posição. Se pôs para frente da carteira, num movimento interessado, mas ela sabe que ele não está nem aí.
Ela sobe um pouco mais o olhar... agora vê suas pernas, seus joelhos, suas coxas; perfeitamente desenhadas através da calça.
Definidas. Fortes.
Agora voltara a se concentrar em seu desenho, ele parece viver um mundo a parte.
"Quem me dera entrar nesse mundo".
Ela não faz nada. Ela não pode fazer nada.
Nada além de observá-lo todos os dias de longe. Do buraco da fechadura.
Se sente uma tremenda idiota por se sentir assim, espera que ele nunca descubra...
Nunca descubra que ele a faz ficar nervosa, que quando fala com ela suas mãos ficam frias, a ponto de só dizer besteiras e agir como uma completa imbecil, que faz seu estômago dar um 360° e seu coração fazer um solo de bateria fora do ritmo.
Ela espera isso, mas mal sabe ela que ele já sabe.
Só não nessas proporções.

Os olhos escuros e perigosos dele cruzam todos os cantos ao redor dela, mas nunca com os dela.
Ele tem medo de olhar a fundo os olhos da garota.
Todos se levantam. Conversam. Saem.
Ele se ajeita na cadeira e vira de lado. Está conversando com uma menina loira e bonita. Ela sorri meigamente para ele.
Ela observa, e mais uma vez espera que ele não descubra todas as besteiras que pensa, as tolices que sente. Nada se compararia com tamanha humilhação.
Afinal, isso tudo é babaquice.
Mas amanhã ela continuará a observá-lo pelo buraco da fechadura, sem se mexer, sem falar.
Só uma mera espectadora da vida de outro alguém.

Se ao menos ele notasse que eles são iguais...
Quando ele se tocar talvez seja muito tarde, talvez o tempo tenha acabado.
(Mas a verdade é que o tempo nunca acaba).

"Eu fiz de tudo pra você perceber que era eu..."

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Desastres em miniatura

Eu não quero ser a segunda melhor
Não quero ficar na fila
Não quero ficar pra trás
Não quero ser pega desprevenida
Não quero fazer sem...
E a lição que eu devo aprender
É que eu tenho que esperar minha vez

Parece que eu tenho que ser inconstante
Tenho que ser ensinada e avisada
Tenho que ser tão boa quanto puder
Mas perfeitamente honesta
Eu acho que seria bom pra mim
Porque é um ruim pra minha saúde
Que eu seja uma estranha para mim mesma

Desastres em miniatura e pequenas catástrofes
Me fazem cair de joelhos
Bom, eu preciso ser minha própria dona
Ou um desastre em miniatura será
Será a morte pra mim

Eu não tenho que levantar a voz
Não tenho que ser desonesta
Só tenho que entender
Que tudo terá altos e baixos
Que será perdido e encontrado
E eu não posso levar isso para o céu
Antes de gostar de como é na terra

E eu preciso ser paciente
E eu preciso ser corajosa
Preciso descobrir
Como devo me comportar
E eu encontrarei as respostas
Quando souber o que perguntar
Mas eu falo uma língua diferente
E todo mundo está falando rápido demais

Desastres em miniatura e pequenas catástrofes
Me fazem cair de joelhos
Bom, eu preciso ser minha própria dona
Eu preciso correr um pouco mais rápido
Eu preciso saber que vou durar se um pequeno desastre em miniatura me acertar
Isso poderia ser a morte pra mim.

terça-feira, 12 de maio de 2009

12.05 [2]

BEFORE
O tempo vai, a noite cai. Eu bebo só pra esquecer que perdi você.

Você chegou, cumprimentou. Eu já fico tensa só de observar você.
E se você, retribuísse? E se eu, conseguisse?
Não ia ter motivo pra te escrever... depois de voltar.
Então, porque eu não cheguei e falei?

O que eu tinha pra dizer pra você. Por que você fica tão longe?
Escondendo o que não se esconde de ninguém.
Meus sonhos não são dificeis de se advinhar, pois você é sempre a minha inspiração.
Nos becos, nos lugares, aonde quer que eu vá, você é sempre o dono do meu coração.
Por isso é que eu sigo em paz, sem saber, mas não me leve a mal.
Por isso é que o sol continua a brilhar quando digo que te amo.
Você passou sorrindo quando me viu chorando. Entrou na minha vida, assim, meio que sem querer.

Só que quando saiu deixou lembranças. Levou os meus sorrisos e esperanças, quando me disse assim: Talvez um dia a gente vá se ver. Eu não sabia, hoje vejo que você só disse aquilo pra me convencer.
Dos meus olhos fugiu, só vi pedaços dos beijos, do carinho, dos abraços. Não sei se foi intencional, s
e fez o certo ou não. Só sei que fiquei mal por viver a ilusão de acreditar.
De acreditar em você quando disse que eu era o seu amor.


NOW
Tentei me olhar no espelho e encontrar em mim lugar pra ti, mas o reflexo me dizia que você não estava ali. E agora eu sei que você tem um lugar seguro pra ficar.

O mundo foi cruel e me fez perceber que nunca vai dar certo nada que envolva eu e você.
Existem coisas que nem mesmo o amor é capaz de solucionar, e sofria ao te ver.
Lembrando dessa história, eu vejo a culpa cair sobre mim, mas também sei que o aconteceu não foi somente assim. Você nunca soube cultivar em mim o amor que eu queria, que eu te daria. Deixei de viver intensamente pra viver pra ti, e os últimos dias felizes foram os em que eu não te vi.
Sinto muito, mas só estou perseguindo a minha paz, não vou voltar atrás.
Entre aqui agora. Não vou te impedir de entrar.
No meu peito. Ouça o coração gritar.
Olha aqui, tente ao menos enxergar dentro de mim... Sinta o gelo evaporar e veja que estou fria, como o ferro de que eu julgava ser feita...
Mas... Olhe mais dentro. Mais fundo.
Agora você vê que ali tem alguém novo?
Eu tentei evitar, mas chega uma hora que não dá. Eu sei que o que eu senti não era qualquer coisa, mas fui eu que pedi pra que ele aparecesse, fazendo cessar o tormento que insistia em reaparecer quando eu menos esperava.

E eu sei que é ele. Porque eu o fiz, do jeito que ele é. Eu pedi.
E ele apareceu.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

It's for you

Quando as asas vem e assopram contra o vento
Quando as chuvas voltam acompanhadas de granizo e neve
Quando as águas vão para o mar com raiva
Vem o cruel frio, mas você me aquece.
Por você eu andei pensando na tempestade
Por você eu me deito no chão
Eu vou mudar o mundo à minha volta por você
Você não vê, você nunca vê
Eu estou aqui.
Só por você eu andei pensando na tempestade
Só por você eu me deito no chão.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

All apologies and smiles, yours truly, ugly valentine

So they're all gone now
That took a long time
You're the only one who'd be my valentine.
I didn't want that
To drive you crazy
I should've done something. I guess i'm lazy.
Feeling down low now... Someone tell me what i should do because i've never been perfect, but i never meant to drag down you so
If i'm dragging you down now
I could wait in the lost and found
Just promise me you'll be perfect
And i promise that i'll come around sometimes
To say hello all smiles
Maybe it's time to let go
Probably doesn't even weigh that much now
So i'll drop it. I'll turn around fast,
I'll shake your hand and take six steps back
We'll have a seat and light another cigarette
We'll have a drink for nothing to regret
We'll clap our hands when we hear that sound
We won't be sad now. We won't be feeling down. We could live or die and have a great time.
I'll be your valentine,
What an ugly valentine.
We could live or die and have a great time.
You'll be my valentine,
What a perfect valentine.

We could live and die, be my valentine.

sábado, 2 de maio de 2009

Saudades...

Gostava de pensar que éramos eternos.
De saber que você sempre estaria lá pra me ajudar, pra me dizer palavras bonitas e acolhedoras.
Esperava chegar aqui, nesse ponto, olhar pra nossa história e ter memórias de uma vida inteira.
Mas meus álbuns estão vazios e você parece que encontrou seu conforto com ela.
E ela... Ela era uma grande amiga.
Uma grande e traidora amiga, que ao te ter de volta, só te quis para si.
E no mesmo tempo tem memórias de duas vidas contigo e eu a ver navios...
E me envergonho de dizer que sinto inveja da atual relação que vocês tem.
Não era um terço da que eu tinha.
Porque entre vocês existe amor.
E entre nós havia um espaço vazio... E eu fui tola de acreditar que eu podia diminuí-lo pra chegar em você, mas eu nunca cheguei e sabe o que me entristece?
Você nunca tentou.
Porque, se eu parar pra pensar, você sempre teve o mundo aos seus pés e eu sempre tive você
Só você. Só você.
Então imagine minha solidão ao ver que você não é mais aquela pessoa divertida pra quem eu contava tudo e sim uma página arrancada do meu caderno. Imagine a minha solidão quando eu penso que para reviver nossas lembranças você sente uma dor excruciante.
De lembrar de como éramos e de como é diferente a relação sua e do mundo.
Porque sempre fomos o porto seguro um do outro e dividíamos nossas dores.
Nos falávamos todos os dias sem nos desgastar.
E você quer me convencer que pode existir algum vestígio de amor aí?
No fim das contas...
Você é um otimista que tem o mundo aos seus pés.
E eu tive você.
Só você. Só você.