domingo, 27 de dezembro de 2009

You Can't Be Gone...

I thought that by being naive and not recognizing the fact that you're gone, maybe the wound wouldn't be so fresh and exposed.
But it's Christmas and I can't hear your laugh anymore, I can't see you cheering for your soccer team or entering the house and making a really loud noise.
And I was celebrating a happy time and you weren't there so I realized that I can pretend not to think of you.

But I do it everyday and I'm wondering...
When will it get better?

the truth is that I miss you every single day, honey, and I can't wait to meet you again in heaven and tell you everything I didn't when you were here. ♥

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Regret or do not regret

We were never lovers,
and we never will be, now.
I do not regret that, however. I regret the conversations we never had, the time we did not spend together. I regret that I never told him that he made me happy, when I was in his company. The world was the better for his being in it.
These things alone do I now regret: things left unsaid.
And he is gone, and I am old.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Dezenove e alguma coisa

A jovem aproximou-se da janela.
Observou a paisagem exterior por breves instantes.
Em seguida, comentou "Tantos garotos aqui embaixo e você nem desce".
"É...", respondeu sua prima, com um ar resignado.

"O único que me interessa eu não posso ver".

Fools in love

Palavras ditas no ouvido, num sussurro.
Tanta gente em volta e parece que somos só nós num canto escuro.
Fools in love.
Mergulhados num amor tão grande
Que se não fosse tão acalentador



seria apavorante.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Bonnie sa[i]d.

É tristeza que não cabe nesses olhos...
É tristeza que não vai passar...
É tristeza por não saber como agir...
É tristeza por não saber como alcançar [ou te deixar]...

Vede-me aqui, com minhas feridas, com essa dor pungente, com o mesmo olhar vago e lúgubre, como tantos e tantos dias foram antes de ti. Foi acreditando nas tuas palavras que eu me vi obrigada a me render, mas eu não sei o quê aconteceu no caminho que eu estou aqui sozinha. Eu me entreguei de novo e de novo eu permaneço aqui.
Só as quatro paredes em volta...
Essa casa parece pequena pros meus sonhos, essa sacada parece não conseguir conter minha raiva e se eu gritasse não serias capaz de escutar o eco.
Paredes não sentem, elas não entenderiam a essência disso tudo.
Eu tenho a incrível habilidade de irritar a mim mesma, de querer e ficar parada por medo, de ter vontade de gritar e simplemente calar.
Isso me consome, essa angústia incessante.
Eu deveria não querer você depois de tudo, eu detesto esperar, eu detesto ser a vítima e detesto que sejas o bandido que eu resolvi culpar. Eu gosto desse teu jeito, da pessoa que eu sou perto de ti e eu gostei daquele beijo e da maneira como parecia que me querias, antes de eu me ver aqui. É...

De que me vale sentir tudo isso?
De que me vale querer lutar?
De que me vale dar o primeiro passo?
De que me vale tudo arriscar?

"Se amor fosse o suficiente, eu ainda estaria contigo".

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Lacuna Coil - Not Enough

I don't want to be safe, I want to go down with you
Together we will find a way to come back
Come back
Come back

I don't want to be safe, I want to go down with you
Together we will find a way to come back

I thought it was too late
I thought you disappeared
It's been a while since I believed in you
I used to have the strength
I used to just walk away
But now that I see you
It's not enough, it's not enough

I don't want to be safe, I want to go down with you
Together we will find a way to come back

I'm falling once again
I'm following the way
Nothing's changed since I believed in you
I knew that you would come
I thought that I'd be afraid
But now that I have you
It's not enough, it's not enough

I don't want to be safe, I want to go down with you
Together we will find a way to come back

Forgotten fears
I throw away all of the caution out into the wind
My soul is thirsty
And I'm dreaming of you, get out of my mind
Come back (get out of my mind)
Come back (get out of my mind)

I don't want to be safe, I want to go down with you
Together we will find a way to come back
I don't want to be safe, I want to give in to you
Together we will find a way to come back

sábado, 12 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

My Own Personal Ed

Você insiste em aparecer e desaparecer quando lhe é cômodo. Minha sombra que faz questão de ser meu fantasma. Aquele assunto que todos fazem questão de não comentar porque sabe que desperta sentimentos que a gente nem julga ser possível.

E cá estou eu, novamente assistindo enquanto você vai embora. E quanto mais você vai embora, menos impacto tem. E quantas vezes eu já vi você fugir, não é mesmo? Eu nem tento mais te impedir... Você volta uma hora. Sempre volta quando quer.

Minha danificada criatura, estou aqui de braços abertos a te esperar, porque eu sei que uma hora dessas você volta e tudo recomeça de novo.

Queria só que você percebesse.

Que é preciso muito muito muito muito muito amor...

Pra te odiar como eu odeio quando você vai.

domingo, 29 de novembro de 2009

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Enough is Enough

"I'm a sink with an open drain, and everything you say runs straight out"
Eu não sei se eu me cansei das suas palavras ou do modo como elas se tornaram juras ou se eu apenas me cansei de você.
Minha exaustão excedeu todas as fronteiras possíveis e impossíveis. Porque até mesmo o som da sua voz me irrita profundamente... Se bem que tudo me irrita ultimamente.
Mas é o jeito como você fica meloso quando fala comigo enquanto seu olhar está vago pensando, provavelmente, nas suas outras oportunidades. Ou em qualquer outra coisa.
E eu me cansei e dei um basta.
Agora eu sou uma pia aberta e tudo o que você disser vai escorrer.
(em inglês isso soa melhor, eu sei)
E depois desse tempo inteiro.
De tantas irritações, de tantas juras, de tanto amor, de tanto riso, de tanto tudo.

Eu me sinto vazia.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

"Grande Festa"

— Hipócritas! — exclama. — Impostores! Simuladores! Eis o que sois... Vista deste coreto, do meu ângulo de defunto, a vida mais que nunca me parece um baile de máscaras. Ninguém usa (nem mesmo conhece direito) a sua face natural. Tendes um disfarce para cada ocasião. Cada um de nós selecionou sua fantasia para a Grande Festa.

Incidente em Antares, de Érico Veríssimo.

Tic-Tac

Tic-Tac. Tic-Tac.


Você é uma bomba-relógio





E que bom que eu não vou estar por perto quando explodir.

The Tale of The Heartless Girl


Todos olham em seus olhos tentando encontrar um rastro de solidão ou tristeza... Encaram seus olhos ainda brilhantes e inexpressivos procurando a menina magoada dentro deles, aquela assustada e danificada.

E a busca é em vão para ler os olhos da menina. É como encontrar agulha num palheiro, mas ela gosta disso... Consegue o que quer desde que ninguém saiba o que ela realmente sente.
Mas como eles querem descobir o que a menina sente se ela mesma se privou de tal luxo? Chegaram a uma solução duvidosa: ela não possuía coração. Mas como ser sem coração se dizia ter conhecido o amor e a mágoa que dele provém? Todos se perguntavam e a resposta era óbvia:
Ela achou que amou...
E isso foi o suficiente para desistir.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Ver dade

Será que a verdade fede e é só da mentira que se evolam os doces perfumes da vida? Será que o famoso poço da lenda, em cujo fundo se esconde a verdade, é feito de lodo e podridão?

Incidente em Antares, de Érico Veríssimo

"Flores da Lua"

Brancuras imortais da Lua Nova,
Frios de nostalgia e sonolência...
Sonhos brancos da Lua e viva essência
Dos fantasmas noctívagos da Cova.

Cruz e Sousa

Forever (if not in my life) in my heart.

Uma parte de mim quer ficar.




A outra parte quer partir.

domingo, 22 de novembro de 2009

"Maldição"

No meu castelo os fantasmas tocam música,
Minhas bruxas brincam de roda,
Meus duendes se embebedam de champagne.
Meu sangue é fresco e novo,
O relógio bate forte doze, meia-noite.

Por fim, caem num canto mudos.
Nada de festa, nada de pecado, nada de orgia.
Uma bruxa ainda tenta abrir a janela pra Lua cheia,
Mas volta a se encolher, suspeita.

Silêncio... Fim de festa, nada de risos.
Meus fantasmas sentem falta de você.

(Livro: "Navio Fantasma" de Diana Cristina Damasceno)

Think Of Me - The Phantom Of The Opera

"Think of me
think of me fondly, when
we've said goodbye
remember me
once in a while, please
promise me you'll try



When you find,
that once again you long
to take your heart back,
and be free
if you ever find a moment,
spare a thought for me



We never said
our love was evergreen
or as unchanging as the sea...
but if you can still remember,
stop and think of me



Think of all the things
we've shared and seen,
don't think about the way things
might have been



Think of me
think of me waking, silent
and resigned...
imagine me, trying too hard to
put you from my mind...



Recall those days,
look back on all those times,
think of the things
we'll never do...
there will never be a day when
I won't think of you



Flowers fade, the fruits of summer fade
they have their seasons, so do we
but, please, promise me
that sometimes
you will think of me."



sábado, 21 de novembro de 2009

The Unforgiven II - Metallica

Lay beside me
Tell me what they've done
Speak the words I wanna hear
To make my demons run
The door is locked now
But it's open if you're true
If you can understand the me
Then I can understand the you

Lay beside me
Under wicked sky
Through black of day
Dark of night
We share this paradise
The door cracks open
But there's no sun shining through
Black heart scarring darker still
But there's no sun shining through
No, there's no sun shining through
No, there's no sun shining

What I've felt
What I've known
Turn the pages
Turn the stone
Behind the door
Should I open it for you?

Yeah
What I've felt
What I've known
Sick and tired
I stand alone
Could you be there
'cause I'm the one who waits for you
Or are you unforgiven too?

"Come lay beside me
This won't hurt, I swear
She loves me not
She loves me still
But she'll never love again
She lay beside me
But she'll be there when I'm gone
Black heart scarring darker still
Yes, she'll be there when I'm gone
Yes, she'll be there when I'm gone
Dead sure she'll be there"

Oh, what I've felt
Oh, what I've known
I take this key
And I bury it in you
Because you're unforgiven too.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

E eu...

Decidi te enterrar vivo.

I used to believe in forever, but forever’s too good to be true

1º Sometimes, it’s easier to say that you’re fine instead of having to explain all the reasons why you’re not.
2º You are like a sunset to me. You’re all kinds of beautiful as you end my day and you sweetly retire as stars chase you away…
3º No relationship is perfect, ever. There are always some ways you have to bend, to compromise, to give something up in order to gain something greater…The love we have for each other is bigger than these small differences. And that’s the key. It’s like a big pie chart, and the love in a relationship has to be the biggest piece. Love can make up for a lot.
4º I love everything you hate about yourself.
I've never cried in my life, but i’ve never felt so crazy or broken as i do at this exact instant. He broke me and now all the whiskey in the world is not going to help.
You went away cos you said you couldn’t love me, and i went away cos all i do is love you.
... I never want to see you unhappy. I thought you’d want the same for me.
"All she had needed was the certainty of his love, and his reassurance that there was no hurry when a lifetime lay ahead of them".
I do know that if I don’t ask you to be mine, I’ll regret it for the rest of my life. Forget the air. I’ll breathe you instead.
God, love is needing someone (i guess i need you). Love is putting up with someone’s bad qualities because they somehow complete you.
What would happen if we kissed? Would your tongue slip past my lips, would you run away, would you stay or would I melt into you? Mouth to mouth, lust to lust, spontaneously combust...
5º You are, the only exception.
6º In the short time we spent together, we had what most people can only dream about, & I’m counting the days until I can see you again. Never forget how much I love you.
7º What I want, from this, is learn to let go...
Think i’ve mistaken you for somebody else... Somebody who gave a damn... Somebody more like myself. I'm a disaster waiting to happen. Run, run for your life, before i break your heart to pieces to match my own.

___________________________________________

Have you ever been in love? Horrible isn’t it? It makes you so vulnerable. It opens your chest and it opens up your heart and it means that someone can get inside you and mess you up. You build up all these defenses, you build up a whole suit of armor, so that nothing can hurt you, then one stupid person, no different from any other stupid person, wanders into your stupid life…You give them a piece of you. They didn’t ask for it. They did something dumb one day, like kiss you or smile at you, and then your life isn’t your own anymore. Love takes hostages. It gets inside you. It eats you out and leaves you crying in the darkness, so simple a phrase like ‘maybe we should be just friends’ turns into a glass splinter working its way into your heart. It hurts. Not just in the imagination. Not just in the mind. It’s a soul-hurt, a real gets-inside-you-and-rips-you-apart pain. I hate love.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

What is love anyway?

Eu me lembro de promessas feitas, de olhar a Lua feito uma boba apaixonada com a esperança de ter um futuro ao seu lado, mas em algum lugar o tempo minguou e eu não reconheci mais você...
Eu passei tantas horas do meu dia desejando sentir o seu cheiro novamente, desejando que seus olhos estivessem ali bem diante dos meus e eu tivesse a coragem pra dizer tudo o que eu sentia.
...................................................................................................................................
Palavras murcharam feito flores banhadas pela água salgada do meu pranto...
E se você não valia a pena porque diabos eu me pego constantemente olhando pra trás?
Eu estaria sentada na fila da frente pra assistir esse espetáculo de novo.
Eu interpreto a grande tonta e você o maior idiota.
Você deveria sentir minha falta como eu sinto a sua...
Seria castigo suficiente.
Está claro, transparente, óbvio que nos magoamos.
Eu queria que você entendesse porque é simplesmente doloroso demais falar.
Eu fico alegre ao saber que você não era a pessoa certa.
E se tudo foi em vão
O que é o amor, de toda forma?
É capricho, obsessão...
A forma mais simples de uma felicidade egoísta virar ilusão.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Take a sad song and make it better

Sempre soube que meu amor viria...No fundo eu sempre soube.
Não sabia que era ele pois quando seus olhos doces finalmente cruzarem com os meus nós já estaremos envolvidos demais pra estragar isso, do jeito que tiver que ser ao seu lado eu sempre vou estar.
Não, ninguém vai entender um amor desses... Só sentindo pra compreender o porquê de mesmo você não estando aqui, eu te amar como eu amo.
Éramos duas almas abandonadas, feridas, exaustas que se apoiaram em algum momento e se reergueram juntas. Era mais do que carinho e respeito, era lealdade, era entrega, era o mesmo gosto estranho pra comida e a vontade de compartilhar coisas um com o outro...
Era ver televisão juntos estando ao telefone, era conversar sobre filmes e planejar nosso futuro.
Nosso futuro, estranho de se dizer...
Nosso, só nosso.
Minha felicidade agora era imensa e dava medo.
Quando me acostumei a ver tudo dando errado você me surgiu como o mais adequado milagre e eu chamaria isso de destino se você acreditasse nisso.
Dessa vez era real, eu sabia, dessa vez seria pra sempre.
A voz ecoava do outro lado da linha:"Tava com saudade de ouvir sua voz".
E eu quero ouvir a sua pra sempre, eu pensava.
Não entendia porque no instante que você falava comigo meu coração disparava e não entendia porque enquanto você falava meu corpo era tomado por uma paz que eu nunca havia sentido.
Nunca havia sentido
Antes de você.

Tell me how it should be. I've been in this path before, but it never was that good, it never was that simple. I see you, you see me... Isn't that weird?

i'm so glad i found you.

sábado, 7 de novembro de 2009

Para o Meu Grande Companheiro

Seria idiotice não colocar agora a dor que eu sinto por ter te perdido.
Eu te amava demais e nada no universo vai conseguir mudar isso, até porque eu nunca vou deixar de te amar.
Você estava do meu lado sempre que eu precisava, você era meu amor e não passava um dia em que eu não quisesse falar com você, nem que fosse apenas um: "oi, baby".
Então eu só queria que você soubesse que para mim você foi mais que um amigo. E que comigo vão apenas as lembranças boas. Eu dormindo no banco de trás do seu carro enquanto a gente cantava músicas que, provavelmente, só a gente conhecia no meio daquele trânsito; das "viagens" tarde da noite só pra sair e ver o que tinha de bom para nós na noite.

Sei que nunca vou esquecer o dia em que eu pensei que tinham te tirado de mim e nunca vou esquecer o dia em que você voltou.
Eu espero que agora você esteja feliz, porque eu não quero pensar que eu abri mão de você porque eu nunca vou conseguir.
E eu sei que eu devia seguir em frente e eu já segui, porque outro veio pra tomar o seu lugar, mas saiba que ele nunca vai conseguir ser bom como você foi, querido.
Eu te amo muito e queria que você soubesse disso.
E se eu tiver muita sorte:
I'll See You Soon

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Quase

Mas se eu tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais -por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia –qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido.
Eu prefiro viver a ilusão do quase, quando estou "quase" certa que desistindo naquele momento vou levar comigo uma coisa bonita. Quando eu "quase" tenho certeza que insistir naquilo vai me fazer sofrer, que insistir em algo ou alguém pode não terminar da melhor maneira, que pode não ser do jeito que eu queria que fosse, eu jogo tudo pro alto, sem arrependimentos futuros!
Eu prefiro viver com a incerteza de poder ter dado certo, que com a certeza de ter acabado em dor. Talvez loucura, medo, eu diria covardia, loucura quem sabe!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Proxy


Keep in Metal!



(Foto: mosh by sean_tron from DeviantArt)

B.

"GENTE!

Alguém mata a Barbie!





Até velha ela é estilosa!


Meta de vida: envelhecer como uma Barbie."


By Bib-hibs.

Vampire Cat!!!

domingo, 1 de novembro de 2009

Hey There Denial

Fique aí com sua consciência pesada que eu fico aqui fingindo que eu não te odeio.
Nosso único problema era o que nos unia: intimidade.

O que é uma droga porque você foi um dos poucos com o qual eu me abria facilmente. Gostávamos das mesmas coisas e eu amava o que a gente tinha porque era só nosso: as noites em claro falando besteiras só pra ver se um de nós era capaz de se curar.
Como se fôssemos a via de escape um do outro do mundo. Era o nosso lugar feliz onde só tocava Beatles e tudo era perfeito.

Vai ver que é por isso que eu te odeio tanto, porque quanto mais você muda, mais eu quero te conhecer.
Vai ver que é por isso que eu te odeio tanto: Por me fazer amar você...

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Hey, doctor

Depois de meses avaliando o caso...

— Qual é o meu problema, doutor? — ela perguntou.
— Vocês vivem uma relação peculiar de amor vestido de ódio... — ele começou, olhando para suas anotações. — Vocês devem se identificar demais ao ponto de serem inseparáveis.
— Sei... apesar deu renegar até a morte a palavra "amor".
— O ódio vem justamente por causa desse "amor". Entende?
— Eu acho que sim...
— Veja, não é no sentido de "vamos fugir e ser felizes para sempre". É mais complexo...
— Eu sei, é mais complexo. Já falamos sobre isso, é inevitável falar. Mas é porque é diferente. Eu não o quero; não quero ele apaixonadamente, nem fisicamente. Mas uma parte de mim quer precisar dele.
— E quanto à outra parte?
— A outra sustenta um ódio incabível que faz a primeira parte ficar com nojo do que pensa e sente.
— É, é um conflito na tua essência de ser.
— Mas doutor... Ao mesmo tempo que para ele eu sou aquela pessoa que ele nunca vai atingir... Meu Deus, ele me atinje. Quase sempre quando me deixa em segundo plano.
— Eu sei. Sei muito bem, já faz meses. Mas você não se decide, fica numa confusão sem precedentes.
Ela o olhava como se tivesse certeza de que mesmo depois de meses exaustivos de conversações incômodas, ele não soubesse de nada. Não entendia nem a metade do que se passava realmente no íntimo dessa paciente.
Ela continua mesmo assim.
— Sempre que ele quer, eu não quero. Porque ele vem com o "querer" errado. O "querer" apaixonado e carnal. O "querer" que o faz parecer idiota e imprestável, o "querer" que eu abomino.
O doutor ia recomeçar a falar, mas ela interrompe.
— Eu sei. Eu devia deixá-lo.
"Já não me sinto perfeita e meu ego já não é o suficiente como antes"
— Eu não vou lhe propor isso. Só irei lhe propor algo que eu realmente ache que você seja capaz de fazer.
Ela olhou estupefata para ele.




























E ela foi para casa procurar outra clínica, sempre achando que alguma delas resolveria seu problema.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Ugly heart

I drink coffee like water and
I still never know what to say.
I still don't know how to get out of bed
half the time. It's not pretty,
or endearing. I whisper you secrets,
I am still looking to be saved
sometimes I am so weak,
sometimes I am so strong,
here you go, I'll give you every thing
for one more chance.
My heart is ugly,
but it could be all yours.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Footprinting

I pretend I am with you every step of the way.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

About unrequited love.

Não me deixe sufocar aqui imersa em auto-piedade.
Pelo menos você nunca disse que ia ficar aqui pra sempre, você não me enganou...
E se eu não consigo parar de pensar em algo que eu nunca vi, talvez eu devesse ver pra pensar, mas é simplesmente difícil demais te alcançar, não é?
E cada pequeno detalhe que eu não consigo esquecer agora me faz perder a compostura e a respiração...
Seriam só negócios, babe, se a gente não inventasse de meter o corãção no meio...
Nada pode ser tão doce. Nós não poderíamos querer nada mais do que um ao outro pra se completar, pelo menos isso podia dar certo.
Eu sei que você teve alguém antes que te fez mal, pra mim isso parece tão natural que estranho é você me fazer tão bem.
Você é esquisito, eu cheiro a beterraba e você é alérgico.
A Lua lá fora está minguante, eu me sinto assim longe de você.
Eu consigo imaginar suas mãos sobre aquele piano, eu consigo imaginar você me tocando, mas é em vão.
Quando mais você foge de mim, mais meus pés ficam fora do chão.
Nós somos almas gêmeas que não se suportam, que não sabem se controlar.
Eu odeio que você torne difícil pra mim te amar.
Você entenderia se estivesse aqui agora.
Você é o único que me entenderia.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Desire

Two hearts fading, like a flower.
And all this waiting, for the power.
For some answer, to this fire.
Sinking slowly. The water’s higher.
Desire
With no secrets. No obsession.
This time I'm speeding with no direction.
Without a reason. What is this fire?
Burning slowly. My one and only.
Desire
You know me. You don't mind waiting.
You just can't show me, but God I'm praying,
That you'll find me, and that you'll see me,
That you run and never tire.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Duendesss ♪

Pandora diz:
*ouvi um barulho e fui pra sala ver o que foi, porque meu irmão tava dormindo
*cheguei lá, ele já acordou e bateu o copo na mesa, sei lá... só se que ouvi a fala repentina da TV "vc é um duende... vc é um duende rosa enorme!"
*O_o
*pior que era mesmo
*ahhhh
*queria escrever
*e ter um site pra colocar obras de arte .__.
*mas não sei fazer site
*e não estou me concentrando em uma hist
- Macauley Culkin diz:
*eu queria ser um duende rosa :(
Pandora diz:
*mas eu queria escrever D:
Não-Humana . diz:
*eu queria ser um duende rosa :( /2votos
- Macauley Culkin diz:
*kkkkkkkkkkkk
Pandora diz:
*xDDD

Your hand in mine (goodbye)

"Passar a tarde procurando ele pela rua, mesmo sabendo que ele simplesmente nao vai estar lá. mas tentando achar traços e pontos parecidos na multidão - um sorriso, um olhar, um jeito, cabelo, roupas, qualquer coisa, qualquer coisa que me faça sentir que ele ta ali. E a cada vez que encontro algo, o coração dispara.
Não pela pessoa na multidão, e sim porque ali eu vejo um pouquinho dele, um pouquinho só que seja. mesmo que nao seja igual - porque ninguem nunca vai ser igual, ninguem nunca vai substituir ele ou o que ele significou e ainda significa".


Texto feito pela Báps

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

The Office

Today is Thursday.
I slept in.
I had a pepsi for breakfast.
I saw my therapist.
We talked about you.
We doubled the dosage.
All i can think is
one more time from the begining.
Let's get it right.
I have nothing else to say,
I will just go watch The Office
and when I laugh out loud I will
look next to me and realize I'm alone.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Uma saudação.

Oi Projétil de Tim Jobim! :D

*acena freneticamente*



Seja bem-vindo.

domingo, 4 de outubro de 2009

I Want You



Impressive is the way we are when the desire takes control of our souls and fills us 'til we crave for more.

It's an addiction.

But we can't help it...

Because all we want is more.

The night had everything to be perfect.

I felt his arms around me, protecting me somehow. While his lips were gently bitting mine and everything around just disappeared for a second.

Like a trip when we forget everything about our home... I forgot. And you lifted me up and grabbed me like you really wanted to. You took my waist in the sweetest way, and 'til now, you're the best.

You got me high on desire once. You made me surrender once... So.

I don't need you anymore.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Oficorrino II

[00:49] Pandora: /euri

[00:50] Aislin Kalevi: Ofiôrinu.

[00:50] Aislin Kalevi: Oficorino.

[00:50] Aislin Kalevi: -sim

[00:50] Aislin Kalevi: oficorrino*

[00:50] Pandora: xDDDDDDDDDDDDDD

[00:50] Aislin Kalevi: kct

[00:50] Aislin Kalevi: to rindo mais

[00:50] Pandora: xDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

[00:50] Aislin Kalevi: porra de palavra difícil

[00:51] Aislin Kalevi: não compreendo esses dialetos moderninhos

[00:51] Pandora: xDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

[00:51] Pandora: otorrino

[00:51] Pandora: xDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

[00:52] Aislin Kalevi: otorrinolaringolosticamentetambém.

[00:53] Aislin Kalevi: xDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

[00:55] Pandora: xDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

Oficorrino I

Pandora:
Otorrino?
Tô.
E tu?
Otutarrino?
Tô também.

xDDDDDDDDDDDDDDDDDDD


Pandora:
VÉI, TÔ RINDO ALTO AQUI XDDDDDDDDDDDDDDDDD


Gabriela:
DUAS.SAOIHSAIOUISAHOSAIUHSAOIUHSAOIUASHOASIUHASOIUH
Cara, é só o tédio que leva a gente a fazer isso, né?


Pandora:
Será que é só o tédio mesmo?
..............
...........
.......
....
É, é o tédio.
xDDDDDDDDDDDDDDDDD

Masmedivirto.


Gabriela:
Oficorrino.
Né.
Só o tédio.


Cara, a gente precisa arranjar um hobby.
URGENTE


Pandora:
Bibs, vamos visitar o Drácula?
Faz um tempinho que não aparecemos por lá...


Gabriela:
CARA...
Isso pode virar um hobby.
Vamos lá tomar um chá...
............................
........................
....................
...............
.........
...
De sangue.
MOAHAHAHASHAHAHA


Pandora:
OPA,DEMORÔ
Fechou, catz [h]
Vamsimbora!



(OBS: Poderíamos criar uma nova língua de tanto neologismos que fazemos xDDD)

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Truth

Acho que está mais que na hora.

Eu nunca fui interessada em você.
Nunca senti atração por você.
Se ficássemos juntos viveríamos uma mentira,
como a maioria dos meus relacionamentos.
Não fale como se tudo que precisasse fosse da minha força de vontade.
Como se eu quisesse no fundo.







Porque eu nunca quis.

domingo, 27 de setembro de 2009

Eu vou parar

Amanhã eu paro. Juro.
É a última vez.
Só hoje. Aí eu deixo.
Prometo.
Nem gosto mais, nem preciso mais. Só tô fazendo isso por hábito mesmo.
É verdade.
Eu não tô viciada, eu podia parar com isso agora.
Não acredita?
Eu vou parar. Mas só amanhã.
Hoje eu tô tensa, eu meio que preciso disso pra derramar todas as minhas magóas e meus ressentimentos em cima, pra me deixar calma e ouvir aquela voz dizendo "tá tudo bem".
Entende?
Não, não entende.
Eu odeio isso. Sério. Odeio.
Mas não consigo deixar de lado. Mesmo que eu odeie.
Eu disse, é hábito.
Mas esse hábito acaba amanhã.
Amanhã eu paro.
Juro.
É a última vez.
Nem é mais a mesma coisa. Eu nem me sinto mais tão bem.
Na verdade, eu fico cada vez mais irritada.
Ele nem ri mais, sabia? Nem eu.
Eu não sinto mas euforia. Nem ele.
A verdade é que não tá acabando com os meus ressentimentos e magóas.
Não ouço nenhum "tá tudo bem". Tudo acaba em caos.
E não é questão de ter mais dele ou não.
Então decidi parar.
Eu não tô viciada, eu consigo largá-lo a qualquer momento, qualquer segundo.
Mas amanhã.
Amanhã eu paro.









Juro.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

P.S.

— Hmm, eu acho que você está apaixonada por mim... Não está?
— Você acha que eu estou?
— Você não respondeu.
— Mas devolvi com outra pergunta.
— Ah, acho. Às vezes acho, às vezes não acho.
— Hm. Você tá apaixonado por mim?
— ... Você não me respondeu até agora!
— Me responde primeiro.
Ele respira. Acaricia o rosto dela, ainda que o dele não demonstrasse nenhuma expressão, e finalmente responde:
— Você é a pessoa mais incrível que eu conheço. Linda, inteligente, talentosa... Mas eu adoro você muito além disso. Gosto dos detalhes. Como quando você sorri; porque seus olhos quase se fecham, e eu adoro ver isso. Gosto de ver o rubor nas suas bochechas quando você fica envergonhada... e como você sempre finge não me ver ou não se importar comigo mesmo que esteja me esperando há muito tempo. Acho que eu já te observava fazia tempo, mas você não sabe... Eu sei a cara que você faz quando tá beijando, eu sei o cheiro que você tem por ele ficar impregnado nas minhas roupas, eu sei o riso que você dá quando acha algo realmente engraçado... — ele dá um sorriso — Eu adoro tudo em você. E só você me faz feliz assim. Eu me sinto completo com você, _________.

Eu amo você.















ps: Eu sempe soube que você me amava. Era fácil perceber. Principalmente porque você dava aquele sorriso quando me encontrava, e sua pupila dilatava ao me ver.


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Riding in Cars With Airplanes

E a Lua era só o que eu queria.
Mas ela é tão intocável, tão magnífica.
Muda de fases e só se torna mais perfeita.
E isso só me faz querê-la mais.

Então estou andando de carro na estrada com o vento nos cabelos olhando a Lua. Ela me segue. Ou eu a sigo?
Ela se movimenta conforme a minha velocidade e eu a conheço como ninguém.

Então eu estou andando de carro na estrada, com o vento nos cabelos, e vejo um avião.
Lindo. Alto. Sobrevoando o lugar que eu mais queria estar.
E ele vem voando, cada vez mais imponente em direção à Lua.
Minha Lua.
E todos os ruídos e as pessoas cantando ao fundo desaparecem e sou só eu, andando num carro com aviões.
Querendo ser um avião.
Querendo me elevar até ter o que eu almejo.

Será que eu vou sobreviver pra ver ela chegar até mim?
Será que eu vou ver ela do meu lado?
Será que ela me quer também?
Aí me bate: Sabe do que eu tenho mais medo?
De alcançar o que eu quero.

Mas a Lua era tudo o que eu queria.
Apenas uma Lua.

domingo, 20 de setembro de 2009

Keep me in mind (?)

Leia do começo ao fim e de novo segure os sentimentos que atravessam o seu cérebro.
Aperte o acorde de uma palavra sensível... O que é pior?
Ele deixou sua marca.
Permanente.
A natureza dos seus versos mantém os meus olhos parados na página, e dizia:
Francamente querida, sou forçado a desistir. Eu tentei e agora tive o suficiente.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

Culpada antecipadamente pelo passado, sem qualquer implicação no tempo presente, tudo que resta são as contestações que ele fez quando ele disse:
Querida, um dia você aprenderá a ser alguém melhor. Adequado para me querer.
Mas até lá, chamaremos isso de "fim".

E ele acrescenta:
Francamente querida, os viajantes estavam certos. Fique durante a tarde e parta à noite.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Rhamnus cathartica

"Uma lenda diz que se alguém espalhar folhas de escambroeiro ou espinheiro-cerval (Rhamnus cathartica, em inglês blackthorn, de frutos purgativos) em um círculo e dançar dentro dele sob a Lua Cheia, aparecerá um elfo. O dançarino deve ver o elfo e dizer, Halt and grant my boon! ("Pare e me dê a bênção!") antes que ele fuja. O elfo atenderá então a um desejo."

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

The Stars Keep Fading Away

Cansei de perseguir estrelas.
Você sempre me puxa pra trás, você não me deixa e eu quero ter a audácia de enfrentar tudo o que me faz temer você.
Mas eu te respeito, sei que lá no fundo você também me quer bem, mesmo que agora não pareça.
Na maior parte do tempo eu te detesto e na outra eu passo tentando não te detestar.
Eu gostaria de entender porque os humanos se prendem um aos outros dessa forma tão apegada e tão facilmente solta.
Só sei que eu cansei de perseguir estrelas...
Mesmo sendo essa estrela tudo o que eu mais desejo.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Blackbird

Era uma noite comum...
Não.
Seria uma noite comum se a Lua não estivesse pálida e com um formato de um sorriso diabólico no rosto.
Ela contemplava a menina solitária que queria conhecer o mundo sendo que ela nem conhecia a si mesma.
Ela olhava os dias comuns esperando que algo a arrebatasse.
Que a rotina tivesse algum ponto bom...


Ela queria se revelar no meio de uma pequena cidade, num pequeno estado, num pequeno país.
Queria se revelar no meio das mentes pequenas da multidão.
Sempre se sobressaiu, mas nunca acreditou que ela poderia ser alguém.
Ela era o pássaro preto cantando na noite.
Aquela, cujo canto triste só dizia o que as pessoas não queriam escutar.

Naquela época, ela não enxergava o quão alto ela poderia voar.
agora ela sabe que o céu é o limite

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Devir

Devir é um conceito filosófico que qualifica a mudança constante, a perenidade de algo ou alguém. Surgiu primeiro em Heráclito e em seus seguidores; o devir é exemplificado pelas águas de um rio, “que continua o mesmo, a despeito de suas águas continuamente mudarem.” Devir é o desejo de tornar-se. Recebe também a acepção Nietzscheriana do "torna-te quem tu és", usada em um dos seus escritos.Traduz-se de forma mais literal a eterna mudança do ontem ser diferente do hoje,nas palavras de Heráclito:"O mesmo homem não pode atravessar o mesmo rio, porque o homem de ontem não é o mesmo homem, nem o rio de ontem é o mesmo do hoje".

Então, o que mudou?

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Coração ou Prisão?

Você tem duas opções:
Ou morre de ataque cardíaco.
Ou morre de câncer.

Ou você "morre" fulminantemente e coloca tudo pra fora. Morre intensamente.
Ou você "morre" com aquilo te consumindo aos poucos. Sofrendo calada.


O que você escolhe?

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Espírito da coisa

{começo da conversa}

Calígena diz:
"NOW
THE WORLD IS GONE
I'M JUST OOOONE"



Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
ahn... eu to saindo '.'

Calígena diz:
você anda fugindo de mim que eu sei!


*momento drama queen mode: on*

Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
por aí
xD

Calígena diz:


vá também!
e nunca mais ouses retornar a estas Terras Púrpuras Nórdicas!

Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
nao retornarei
não sou digno de admirar pessoalmente o esplendor incomparavel de sua rainha Andressa
após este deprimente e imperdoável desrespeito por mim cometido, seria, no menor dos pesares, injusto implorar vosso perdão, maginificencia
mas estou certo de que vossa tamanha complacencia e nobreza sobrepujará mesmo meu desejo egoísta por perdão
a vós, seria desperdicio de tempo comprar desafeto com um mero mortal como eu
posso ir agora?

Calígena diz:
IDE e não vires as costas! só assim teu perdão terá possibilidades verdadeiras de ser concebido à tua pessoa
agora pode
xDDDDDDDDDDDD


Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
=D

----------------------------------------------------------------------------------

Adoooro quando as pessoas entram no espírito da coisa!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

This is not a love story.

This is not a love story.
She doesn’t believe in true love and he is described as a hopeless romantic, who falls in love with her.
This is a story about love.



Tom: What happens when you fall in love?
Summer: You believe in that?
Tom: It's love, it's not Santa Claus.



Tom: Did you ever even have a boyfriend?
Summer: Of course
Tom: What happened? Why didn't they work out?
Summer: What always happens? Life.





Songs of desperation I played them for you. A moment, a love, a dream, a loud, a kiss, a cry. Our rights, our wrongs.
So stay there cause i'll be comin over. And while our bloods still young, it's so young, it runs and we won't stop til it's over. Won't stop to surrender.



Summer: We've been like Sid and Nancy for months now.
Tom: We've had some disagreements, but I hardly think I'm Sid Vicious...
Summer: I'm Sid.
Tom: Oh, so I'm Nancy? ._.


I can live without you. I just don't want to.
500 days of summer.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Coliseu de Formigas

Geenteem, volte-ei!! *acena freneticamente, como uma criança que acabou de comer 2 kg de açúcar* 8D


Hoje contarei a parte maaais emocionante deste belo dia que vivenciei...


Lá estava eu e Dona Gi-giba, sentadas no chão.
Até que Dona Gi-giba, num momento de distração de sua brilhante mente (brilhante mente/brilhantemente; sacou? xDDD), desenhou um círculo no chão usando seu álcool-gel (anti-séptico em gel, na verdade) que veio da Amazônia (pois é).


Ideia genial: Coliseu de Formigas!


Isso mesmo, caríssimos telespectadores!
Surgiu então a genial ideia de improvisar um Coliseu de Formigas! \o/
Como estávamos no chão, pegamos os pedaços de folhas que estavam ali em volta e caçamos formigas. Queria que elas degladiassem, HOHO! (o que não fazemos para ter um pouco de aventura em nossas rotinas, não é mesmo, colega?)
Enfim, achamos uma. De fato, havia várias, mas nos concentramos em uma, né... (a Camuflada! Pois é, pois é)
E penamos para conseguir pegá-la, viu... Foi uma tarefa árdua, meus amigos...
Quando Dona Gi-giba, após muita dedicação, finalmente conseguiu fazer a Camuflada subir na folha, ela se emocionou a tal ponto de deixar a folha cair.

OHH NO, JACK!

Continuamos tentando porque somos brasileiras e não desistimos nunca!!!

(. . .) (...podre essa, releva.)

CONSEGUI! Mas quando consegui, a adrenalina foi tanta que também deixei cair a folha...

(olha o medo das duas de que a formiga subisse em si mesmas)

Enfim, UMA HORA nós conseguimos e é isso que importa! Ora essa...

Mas não dava pra colocar duas formigas dentro do círculo ao mesmo tempo! o.ó
Geralmente, elas ficavam dramatizando lá... elas chegavam perto do álcool e meio que levantavam as patinhas (como cavalos, sabe?)... depois meio que morriam...
Pura arte cênica... espetacular de se ver.

Se brincar, a Camuflada foi mais dramática que Otelo.

MAS HEIN, tinha uma que foi corajosa! Virei fã dela! :O

Assim que a colocamos no círculo, ela correu que nem um berserker e se jogou ferozmente no gel!
Só que ela grudou e morreu depois...
Porém, foi a mais guerreira!

BRAVO, BRAVO!

Sempre há aquela para salvar a Nação!

Descanse em paz em Valhalla, nobre formiga...

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

How much longer will you keep with this, little liar?

Deu vontade de postar... Talvez não signifique nada, talvez não passe de palavras... Mas eu gosto de postar essas coisas que podem fazer alguns pensarem.

Eu ouvi dizer que a verdade foi construída à curva de um mecanismo para suspender a culpa. É o que você está exigindo, embora você "tenha que dançar", pequeno mentiroso.
Assim como aquelas mentiras precoces que estouram, você será forçado a aceitar esse 'quiz' terrível. E você é obrigado a responder. E ele detectará a ficção nos seus lábios e escavará em busca de uma contradição.
E o limpo ficará machucado, e você nunca poderá apagar essa mancha pois quando há sujeira debaixo de sujeira... o mentiroso leva muito menos tempo.

Com certeza, é claro e evidente pra mim que você não precisa de um álibi agora. Não, é algo grande pra todo esse seu suor, sim, nós vamos te trazer de volta ao normal.
(Vamos?)
E depois que você sair do caminho, você se machucará e então continue a riscar fora dessa linha que recentemente te acalmou. Então, não dispare nenhum alarme por enquanto...
Você tem ossos tinhosos? E durante seu tempo livre você pode invadir a sua mente e cravar memórias falsas?


É, pois é, os limpos sairão machucados.
Sempre saimos.

sábado, 22 de agosto de 2009

Catarse

Eu constantemente me pego mentindo.
Nada dramático ou exacerbado, são apenas mentirinhas de cá, exageros de lá...
Mas em algum lugar disso eu não consigo nem me lembrar como adquiri esse costume horrível.
Eu oculto, eu nego a mim mesma, eu minto sobre como eu fiz as coisas, eu minto sobre como eu me sinto pra não ferir os outros.
Mas no fundo não é questão de proteção, é questão de moral, eu sei que eu não deveria mentir.
Mas todo mundo mente pra mim e eu já não sei diferenciar uma coisa da outra.
Só achei que alguém devia dizer a verdade pra variar.

Q

Catarse (Acepções)
substantivo feminino
1 na religião, medicina e filosofia da Antiguidade grega, libertação, expulsão ou purgação daquilo que é estranho à essência ou à natureza de um ser e que, por esta razão, o corrompe
1.1 Rubrica: religião.
no orfismo e no pitagorismo, período de purificação por que a alma desencarnada deve passar até que, apagadas as marcas dos crimes cometidos em sua última existência material, possa ter acesso a uma realidade superior ou reencarnar em um novo corpo
1.2 Rubrica: religião.
conjunto de cerimônias de purificação a que eram submetidos os candidatos à iniciação religiosa, esp. nos mistérios de Elêusis
1.3 Rubrica: filosofia.
no platonismo, libertação da alma em relação ao corpo por meio da renúncia aos prazeres, desejos e paixões, iniciada ainda em vida mas só completada com a morte
1.4 Rubrica: estética.
no aristotelismo, descarga de desordens emocionais ou afetos desmedidos a partir da experiência estética oferecida pelo teatro, música e poesia
1.4.1 Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: estética, teatro.
purificação do espírito do espectador através da purgação de suas paixões, esp. dos sentimentos de terror ou de piedade vivenciados na contemplação do espetáculo trágico
Obs.: p.opos. a distanciamento
2 Rubrica: psicanálise.
operação de trazer à consciência estados afetivos e lembranças recalcadas no inconsciente, liberando o paciente de sintomas e neuroses associadas a este bloqueio
3 Rubrica: psicologia.
liberação de emoções ou tensões reprimidas, comparável a uma ab-reação
4 Rubrica: psicologia.
efeito liberador produzido pela encenação de certas ações esp. as que fazem apelo ao medo e à raiva, utilizado pelas terapias que se baseiam no método catártico


Etimologia
gr.
kátharsis,eós 'purificação, purgação; mênstruo; alívio da alma pela satisfação de uma necessidade moral; na acp. derel 'id.'; ver catar-

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Aquela Música

"Deixava aquela música invadir a sala pra preencher o espaço que você deixou.
Quem sabe você volta até a música parar"

Tic-tac-tic-tac, me dizia o relógio.
Que horas são que você não volta?
Nossa música está passando no rádio.
Você não liga mais?
Não liga para o que somos?
Não liga para o que fomos?

O fogo da lareira está subindo, aquecendo.
Como se isso fosse me consolar.
Nossa música está passando no rádio.
Nossa música é só o que eu ouço.
Você não liga mais?

Meus olhos estão inchados.
Meus olhos estão fechados.
Nossa música é só o que eu ouço.
Nossa música e o tic-tac.

Você virá, eu sei.
Você sabe que não vive sem mim.
Só peço quem venha rápido.
Porque a música tá acabando
{e se acabar, amor, acabou}

Tic-tac-tic-tac, me dizia o relógio.
Que horas são que você não volta?
Nossa música está passando no rádio.
Você não liga mais?

domingo, 16 de agosto de 2009

Io ti amo

Atrás de momentos de glória e felicidade, os meus caminhos encontraram o seu e isso me pareceu suficiente pra alcançar o que eu buscava.
Você não se contentava em ter aparecido na hora que eu mais precisava, como também se provava a cada dia mais digno do meu amor, mesmo eu sabendo que não deveria sentí-lo, que isso é errado em tantos níveis quanto imaginávamos.
Eu tentei evitar o seu caminho e tentei provar pra mim mesma que eu não sentia isso. Que era coisa da minha cabeça, talvez solidão em excesso.
Mas eu me permitiria tentar, se tentar fosse possível.
Mas eu não posso te ter.
Mas eu não devo te ter.
Mas eu só quero te ter.
Sou uma idiota confessa.
Eu deveria ser presa, eu deveria ser morta por ousar imaginar você e eu.
Existem coisas que simplesmente não tem cabimento e essa é uma delas.
Se eu pudesse representar o meu amor por você num gráfico ele seria positivo e tenderia ao infinito.
Se eu pudesse, se eu tivesse a coragem eu jogaria todas as porcarias pra cima e ia lutar por você.
Apenas pelo fato que com você eu me sinto eu mesma.
Apenas pelo fato que você é maravilhoso e que quando eu não falo com você meus dias parecem tão vazios.
Eu não sei do começo, do meio ou do fim. Eu sei tão pouco, amor meu...
E do pouco que sei, tudo o que te dei foi esse amor que sempre foi mais seu do que meu.
Mais seu do que eu.
Eu sinto sua falta



"And through it all
We've never moved on
No we never
Even begun".

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

ecavéi

REPARA NA GOSMINHA CINZENTA!


Vééi, adorei a gosminha! xDDDDD
E, caara, dá vontade de cutucar! Vai dizer que não?!
Quando vejo uma massa cerebral, tenho uma vontade louca de, primeiramente, apertar com uma mão, usando as unhas principalmente...
Depois, você segura como se fosse uma bola e a aperta com as duas mãos...
Por último, a vontade é de comprensar numa porta ou algo do gênero, de modo que você comprense devagar, pra vê-lo se esmagar devagarinho...
Como uma geleca. Ou um cérebro gosmentinho mesmo...
Enfim...
Só queria compartilhar isso com vocês :)
OBS: quem compartilha da mesma vontade ou quer apenas se expressar sobre, à vontade! \o/

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

If Tomorrow Never Comes

A gente sabe que vai acabar.
Tudo, no fim vai acabar.
A gente não sabe como.
A gente não sabe quando.
Mas a gente sabe que no fim das contas tudo vai acabar.
Felicidade. Tristeza. Amargura.
Diga o que você sente... Ela passa.
Mas o final.
O final que pega. Porque a gente sempre espera algo. A expectativa sempre existe indiscriminadamente, seja lá o que você sente.
A gente se agarra à expectativa ao extremo. Ela é o nosso elo.
E ela é sempre quem nos derruba, porque NUNCA termina da maneira como a gente espera.
E o que eu queria dizer é que o final perfeito seria um filme hollywoodiano.
Que termina antes que tudo desande.
Que acaba antes que o mocinho e a mocinha percebam que a magia algumas vezes acaba.
Meu final?
Eu queria que fosse um perfeito. Me agarrando nos momentos de céu na Terra. Nos meus momentos de céu nessa Terra falha e decadente.
Nu momento em que tudo dá certo e que uma magia acontece.
Então...
Será que só dessa vez...
Poderia acabar do jeito que eu quero?

sábado, 8 de agosto de 2009

Como foi sua tarde, nobre ser?

. diz:
olá :)
como foi sua tarde, nobre ser?


Calígena diz:
foi boa, pura alma
estava sendo um pouco assombrada pelos meus próprios demônios, mas nada como um cochilo ao entardecer ao som de Qntal
no momento, sinto-me revitalizada
e como foi a sua?


. diz:
horrenda, cara amiga, temo ter passado todo o meu dia sem realizar ao menos uma tarefa produtiva

Calígena diz:
pois então acalma tua consciência, uma vez que eu, tua amiga que quer teu bem, também não fizeste nada, mesmo estando em uma situação de necessário estudo para um teste caracterizado de dificuldades o qual será realizado em breve

. diz:
porém, vossa senhoria, previamente, obteve um resultado considerado elevado
não tendo assim razão para se atormentar
no entanto, eu falhei em tal teste
e, no lugar de tentar ressarcer tal prejuizo, gasto meu tempo no ócio


Calígena diz:
não fostes bem no teste da fria, porém aceitável, manhã de hoje?

. diz:
temo que não
como sabes, não me apliquei como deveria nessa tarefa
sendo assim, não aguardo boas notícias por parte daquela instituição diabólica


Calígena diz:
oh, amiga, que tristeza saber disto...
mas, não te preocupas, pois ainda é cedo, e não vejo motivo justificável para sofrer antecipadamente


. diz:
espero que estejas certa
tenho que me retirar agora
devo voltar em breve
até logo
:*


Calígena diz:
tudo bem, até *acena uma saudação do tipo miss*


--------------------------------------------------------------------------------------------
O Ministério de Comunicação Via MSN adverte que esta conversa contou com a participação especial de Dona Gi-giba, autodenominada como "." (leia-se: ponto).
Calígena sou eu -oi

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Words of...

Você não pode voltar no tempo, mesmo que você deseje isso com todas as fibras do seu ser, seu coração e alma, mesmo que você pense nisso todos os dias. Acredite em mim. Eu sei.

Mas é isso que nós não entendemos. Encontrar duas pessoas que tem o mesmo coração não é uma coincidência. É um milagre. E acontece todos os dias.

Eu vou fingir que você quis dizer sobre o tempo quando me perguntou como vão as coisas. Eu vou responder frias e secas.

Às vezes nós esperamos demais por coisas que nunca virão.

Se você não pode dizer sim, pelo menos responda. Eu prefiro viver com a resposta do que morrer com a pergunta...

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Pensamentos bem trancados na cabeça [?]

Só uma boca aberta gritando num cenário imaginário
Me levando a viver tudo novamente
Me arrastando pelos cantos
As grandes aventuras que nos trouxeram até aqui
Você disse que nos tornariam melhores
Mas era muito tarde pra recomeçar
Eu não acreditei em você
Aí surgiu essa fome e o medo
E a vontade de ficar só por um instante
Por um instante só
Você me conhecia melhor que isso
Caminhos bem diferentes
Intenções vis e planos inteligentes
Existe algo de estranho no ar e os sorrisos inesperados
Sempre apareciam nos lugares em que você dizia
Que achava possível voar
E você carregava uma auréola
E me deixava satisfeita na maior parte do tempo
Eu não acreditei
Eu quis ficar só
Por um instante só
Você me conhecia melhor que isso
E agora eu tento me espremer dentro da minha cabeça
Eu estou te vendo esconder
Aquele restinho de tempo que poderia ter sido nosso
E eu lembro de todas
As estúpidas mentirinhas
A bebida e as risadas
A felicidade
E a vida era só isso
Por um instante só
Eu vou lá fora trazer tudo ao seu lugar
Mesmo que eu não saiba se você vai voltar
Só por isso
Porque por um instante só
Você me conhecia melhor que isso...

E eu não acreditei em você.

domingo, 2 de agosto de 2009

There'll always be a place for you, my (stolen) heart

Invitation only grand farewells, crash the best one of the best ones.

Fotografias estragadas. Eu estou vivendo em suas cartas. Respirando profundamente este envelope que cheira como você, e eu não posso existir sem essa essência.
Está me preenchendo com tudo que você significa para mim.
Você não me deixará afundar, embora eu esteja lhe implorando. (De todos os recados na minha secretária eletrônica nenhum é seu). Está cada vez mais difícil manter contanto, está cada vez mais difícil passar do "bom dia".
Não há necessidade de testar o meu coração com esse espaço inútil. Essas estradas continuaram eternamente, e sempre haverá um lugar para você no meu coração.
Ninguém jamais foi suficiente para preencher o vazio que você deixou.

— A verdade é que meu coração nunca bateu mais forte por você... Eu sinto muito.
— O que você quer dizer?
— Eu não tenho um coração.
— O que?!
— É... ele foi roubado...

You are the best one of the best ones. We all look like we feel.
Foi roubado há muito tempo, por alguém que o levou embora e não voltou mais.
Mas de vez em quando, quando eu penso que não preciso de mais ninguém, quando eu penso que tudo é muito melhor assim longe dele e daquele lugar, que tudo não passou de algo que permanecerá escondido em mais linhas do passado que eu prefiro reprimir...
Ele aparece.
E eu consigo sentir as batidas novamente.

Até ele ir.

You have stolen my heart.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

A praia

Você é uma longa caminhada da minha rua.
Eu estou morrendo de calor neste verão e espero mesmo que você esteja esperando.
Todos estão vivendo como se estivessem loucos de amor. Eu estou uma bagunça e tudo está tão acima de mim, do tipo formal de vida que eu levo hoje.
Bem, eles podem tirar as crianças do verão mas eles nunca, nunca tirarão o verão de mim.
Foi a primeira e última vez que eu perdi a minha mente por uma semana.
Eles podem me fazer esquecer a estação se eles nunca lavarem a areia dos meus pés.
Foi a útima vez que eu disse adeus para a praia exibindo os nossos dentes.
Então ligue pela última vez para casa, pois esta noite nós vamos sozinhos.
E eu espero que você saiba que eu estou esperando. Verão, você me sente?
Você está saindo em estilo. Pare, a resposta está num sorriso, e eu estou me purificando. Apenas me dê alguma coisa... Verão, você me sente?
Foi a primeira e última vez que eu perdi a minha mente por uma semana, que eu disse adeus para a praia exibindo meu sorriso.