domingo, 27 de setembro de 2009

Eu vou parar

Amanhã eu paro. Juro.
É a última vez.
Só hoje. Aí eu deixo.
Prometo.
Nem gosto mais, nem preciso mais. Só tô fazendo isso por hábito mesmo.
É verdade.
Eu não tô viciada, eu podia parar com isso agora.
Não acredita?
Eu vou parar. Mas só amanhã.
Hoje eu tô tensa, eu meio que preciso disso pra derramar todas as minhas magóas e meus ressentimentos em cima, pra me deixar calma e ouvir aquela voz dizendo "tá tudo bem".
Entende?
Não, não entende.
Eu odeio isso. Sério. Odeio.
Mas não consigo deixar de lado. Mesmo que eu odeie.
Eu disse, é hábito.
Mas esse hábito acaba amanhã.
Amanhã eu paro.
Juro.
É a última vez.
Nem é mais a mesma coisa. Eu nem me sinto mais tão bem.
Na verdade, eu fico cada vez mais irritada.
Ele nem ri mais, sabia? Nem eu.
Eu não sinto mas euforia. Nem ele.
A verdade é que não tá acabando com os meus ressentimentos e magóas.
Não ouço nenhum "tá tudo bem". Tudo acaba em caos.
E não é questão de ter mais dele ou não.
Então decidi parar.
Eu não tô viciada, eu consigo largá-lo a qualquer momento, qualquer segundo.
Mas amanhã.
Amanhã eu paro.









Juro.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

P.S.

— Hmm, eu acho que você está apaixonada por mim... Não está?
— Você acha que eu estou?
— Você não respondeu.
— Mas devolvi com outra pergunta.
— Ah, acho. Às vezes acho, às vezes não acho.
— Hm. Você tá apaixonado por mim?
— ... Você não me respondeu até agora!
— Me responde primeiro.
Ele respira. Acaricia o rosto dela, ainda que o dele não demonstrasse nenhuma expressão, e finalmente responde:
— Você é a pessoa mais incrível que eu conheço. Linda, inteligente, talentosa... Mas eu adoro você muito além disso. Gosto dos detalhes. Como quando você sorri; porque seus olhos quase se fecham, e eu adoro ver isso. Gosto de ver o rubor nas suas bochechas quando você fica envergonhada... e como você sempre finge não me ver ou não se importar comigo mesmo que esteja me esperando há muito tempo. Acho que eu já te observava fazia tempo, mas você não sabe... Eu sei a cara que você faz quando tá beijando, eu sei o cheiro que você tem por ele ficar impregnado nas minhas roupas, eu sei o riso que você dá quando acha algo realmente engraçado... — ele dá um sorriso — Eu adoro tudo em você. E só você me faz feliz assim. Eu me sinto completo com você, _________.

Eu amo você.















ps: Eu sempe soube que você me amava. Era fácil perceber. Principalmente porque você dava aquele sorriso quando me encontrava, e sua pupila dilatava ao me ver.


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Riding in Cars With Airplanes

E a Lua era só o que eu queria.
Mas ela é tão intocável, tão magnífica.
Muda de fases e só se torna mais perfeita.
E isso só me faz querê-la mais.

Então estou andando de carro na estrada com o vento nos cabelos olhando a Lua. Ela me segue. Ou eu a sigo?
Ela se movimenta conforme a minha velocidade e eu a conheço como ninguém.

Então eu estou andando de carro na estrada, com o vento nos cabelos, e vejo um avião.
Lindo. Alto. Sobrevoando o lugar que eu mais queria estar.
E ele vem voando, cada vez mais imponente em direção à Lua.
Minha Lua.
E todos os ruídos e as pessoas cantando ao fundo desaparecem e sou só eu, andando num carro com aviões.
Querendo ser um avião.
Querendo me elevar até ter o que eu almejo.

Será que eu vou sobreviver pra ver ela chegar até mim?
Será que eu vou ver ela do meu lado?
Será que ela me quer também?
Aí me bate: Sabe do que eu tenho mais medo?
De alcançar o que eu quero.

Mas a Lua era tudo o que eu queria.
Apenas uma Lua.

domingo, 20 de setembro de 2009

Keep me in mind (?)

Leia do começo ao fim e de novo segure os sentimentos que atravessam o seu cérebro.
Aperte o acorde de uma palavra sensível... O que é pior?
Ele deixou sua marca.
Permanente.
A natureza dos seus versos mantém os meus olhos parados na página, e dizia:
Francamente querida, sou forçado a desistir. Eu tentei e agora tive o suficiente.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

Culpada antecipadamente pelo passado, sem qualquer implicação no tempo presente, tudo que resta são as contestações que ele fez quando ele disse:
Querida, um dia você aprenderá a ser alguém melhor. Adequado para me querer.
Mas até lá, chamaremos isso de "fim".

E ele acrescenta:
Francamente querida, os viajantes estavam certos. Fique durante a tarde e parta à noite.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Rhamnus cathartica

"Uma lenda diz que se alguém espalhar folhas de escambroeiro ou espinheiro-cerval (Rhamnus cathartica, em inglês blackthorn, de frutos purgativos) em um círculo e dançar dentro dele sob a Lua Cheia, aparecerá um elfo. O dançarino deve ver o elfo e dizer, Halt and grant my boon! ("Pare e me dê a bênção!") antes que ele fuja. O elfo atenderá então a um desejo."

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

The Stars Keep Fading Away

Cansei de perseguir estrelas.
Você sempre me puxa pra trás, você não me deixa e eu quero ter a audácia de enfrentar tudo o que me faz temer você.
Mas eu te respeito, sei que lá no fundo você também me quer bem, mesmo que agora não pareça.
Na maior parte do tempo eu te detesto e na outra eu passo tentando não te detestar.
Eu gostaria de entender porque os humanos se prendem um aos outros dessa forma tão apegada e tão facilmente solta.
Só sei que eu cansei de perseguir estrelas...
Mesmo sendo essa estrela tudo o que eu mais desejo.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Blackbird

Era uma noite comum...
Não.
Seria uma noite comum se a Lua não estivesse pálida e com um formato de um sorriso diabólico no rosto.
Ela contemplava a menina solitária que queria conhecer o mundo sendo que ela nem conhecia a si mesma.
Ela olhava os dias comuns esperando que algo a arrebatasse.
Que a rotina tivesse algum ponto bom...


Ela queria se revelar no meio de uma pequena cidade, num pequeno estado, num pequeno país.
Queria se revelar no meio das mentes pequenas da multidão.
Sempre se sobressaiu, mas nunca acreditou que ela poderia ser alguém.
Ela era o pássaro preto cantando na noite.
Aquela, cujo canto triste só dizia o que as pessoas não queriam escutar.

Naquela época, ela não enxergava o quão alto ela poderia voar.
agora ela sabe que o céu é o limite

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Devir

Devir é um conceito filosófico que qualifica a mudança constante, a perenidade de algo ou alguém. Surgiu primeiro em Heráclito e em seus seguidores; o devir é exemplificado pelas águas de um rio, “que continua o mesmo, a despeito de suas águas continuamente mudarem.” Devir é o desejo de tornar-se. Recebe também a acepção Nietzscheriana do "torna-te quem tu és", usada em um dos seus escritos.Traduz-se de forma mais literal a eterna mudança do ontem ser diferente do hoje,nas palavras de Heráclito:"O mesmo homem não pode atravessar o mesmo rio, porque o homem de ontem não é o mesmo homem, nem o rio de ontem é o mesmo do hoje".

Então, o que mudou?

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Coração ou Prisão?

Você tem duas opções:
Ou morre de ataque cardíaco.
Ou morre de câncer.

Ou você "morre" fulminantemente e coloca tudo pra fora. Morre intensamente.
Ou você "morre" com aquilo te consumindo aos poucos. Sofrendo calada.


O que você escolhe?

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Espírito da coisa

{começo da conversa}

Calígena diz:
"NOW
THE WORLD IS GONE
I'M JUST OOOONE"



Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
ahn... eu to saindo '.'

Calígena diz:
você anda fugindo de mim que eu sei!


*momento drama queen mode: on*

Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
por aí
xD

Calígena diz:


vá também!
e nunca mais ouses retornar a estas Terras Púrpuras Nórdicas!

Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
nao retornarei
não sou digno de admirar pessoalmente o esplendor incomparavel de sua rainha Andressa
após este deprimente e imperdoável desrespeito por mim cometido, seria, no menor dos pesares, injusto implorar vosso perdão, maginificencia
mas estou certo de que vossa tamanha complacencia e nobreza sobrepujará mesmo meu desejo egoísta por perdão
a vós, seria desperdicio de tempo comprar desafeto com um mero mortal como eu
posso ir agora?

Calígena diz:
IDE e não vires as costas! só assim teu perdão terá possibilidades verdadeiras de ser concebido à tua pessoa
agora pode
xDDDDDDDDDDDD


Ésio - Believe the lies; when you wake up you'll be democratized diz:
=D

----------------------------------------------------------------------------------

Adoooro quando as pessoas entram no espírito da coisa!