quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Carta esclarecedora

Se eu disser agora sem meias palavras que minha mais incontrolável vontade dos últimos tempos tem sido me perder nas suas mãos eu estaria me propondo um caminho sem volta ao meu mais profundo temor. É por isso que eu vou disfarçar meus impulsos com olhares compridos, até que você seja capaz de ignorar meus medos e me agarrar sem dó - desse jeito eu vou me perder não só nos seus dedos e no seu corpo, mas em você. O próximo passo vai ser me reencontrar fora da minha auto-suficiência e dentro da proteção dos seus braços. E se eu não consegui me fazer entender, eu tô pedindo pra você me desarmar.

3 comentários: