quarta-feira, 3 de março de 2010

ponto final.

Quando partiu, levava as mãos no bolso, a cabeça erguida.
Não olhava para trás, porque olhar para trás era uma maneira de ficar num pedaço qualquer para partir incompleto, ficado em meio para trás. Não olhava, pois, e, pois não ficava.
Completo,
















partiu.

3 comentários:

  1. Esse é decidido!
    É uma pena que nem todos conseguem ser tão fortes quanto ele e muitos se prendem nesse simples olhar para trás...

    ResponderExcluir
  2. Mas que maravilha de texto, meu Jesus amado.
    A questão não é partir, é saber o que nos leva a fazer isso.


    Reflita. HASUHSAUHAS

    ResponderExcluir