domingo, 24 de abril de 2011

Mistakes

Ela olhou no espelho e se viu frustrada.
22:22, ela olhou no relógio e desejou com o coração que a escuridão se esvaísse por seus poros.
Resolveu ligar pra ele:
- Alô? - Ele atendeu parecendo surpreso do outro lado da linha.
- Er... Oi. Desculpa te ligar tão tarde.
- Nada a ver, pode me ligar quando quiser. Você tá bem?
- Não, eu não tô. To perdida, perdida sem você.
- Não diz isso.
- Cara, é a verdade.
- Você não pode ser assim, babe.
- Fácil falar, né?
- Tá tomando seus remédios?
- Você tá tomando os seus?
- Isso é um não?
- Isso é um talvez.
- Ok. Que que você quer, sério?
- Você.
- Você sabe que não pode ter tudo.
- Você sabe que eu não quero tudo, só você.
- É, mas você me perdeu.
- Não, você quem se perdeu de mim.
- Eu não quero falar sobre isso, me deixa.
- Então me deixa primeiro.
- Eu sempre estrago tudo pra você e você pra mim. É melhor eu desligar.
- Desliga então, vira homem.
- Tchau.
- SEM SE DESPEDIR, IDIOTA.

Tu-tu-tu-tu-tu-tu...

E desligou e chorou. E desligaram e choraram.
Pouco tempo depois o telefone tocou, mas ela nunca mais poderia atender.

2 comentários:

  1. Senti meus órgãos chorarem de lindeza desse texto *-*

    ResponderExcluir
  2. Mó tensão em cristo isso, fiquei triste por ela morrer porque eles poderiam ser felizes eventualmente.

    ResponderExcluir