sexta-feira, 2 de abril de 2010

Confissão

Hoje eu posso me virar e dizer que eu quis te ligar; que eu quis desesperadamente que as coisas fossem exatamente como eram antes de todo drama; eu posso dizer que eu chorei pensando que em todas as brincadeiras que eu faço que me lembram você nenhuma delas vai ter você!

Eu acho bom ter alguém pra culpar quando as coisas estão ruins, eu acho bom poder dizer: ele não está mais aqui pra me ouvir, ele bagunçou tudo. Quando na verdade isso é viver negando que parte da culpa foi minha também. E eu só me toquei disso quando eu olhei pra trás e vi que eu poderia ter agido de forma diferente e que o dia em que o mundo foi abalado pra mim, poderia ser apenas mais um dia...

Não tem um dia em que eu não pense em você.
Não tem um dia em que eu não me lembre de números pares e ímpares ou músicas, bem, músicas desconhecidas por muitos que só a gente conhece.
Faz tempo que eu choro de saudade.
Faz tempo que eu sinto sua falta e eu sei que eu poderia pedir pra você voltar, mas não dá.

A confissão?
Não tem um dia que passe que eu não fantasie com como poderia ter sido.

5 comentários:

  1. "Não tem um dia que passe que eu não fantasie com como poderia ter sido."


    Tenho medo disso.

    ResponderExcluir
  2. :O
    como um texto pode deixar alguém sem palavras?
    eu to sem palavras.
    não gosto disso.
    ><

    ResponderExcluir
  3. "Eu acho bom ter alguém pra culpar quando as coisas estão ruins, eu acho bom poder dizer: ele não está mais aqui pra me ouvir, ele bagunçou tudo."

    Eu também gosto de por a culpa toda nele.

    ResponderExcluir
  4. Chorei internamente, principalmente com o final :~


    E poois é, é tão mais fácil culpá-lo por tudo e você ser a "passiva"...

    ResponderExcluir