quarta-feira, 14 de abril de 2010

Ao nosso sadomasoquismo

— Alô?
— Desculpa.
— Oxe, pelo quê?
— Eu nunca me resolvo, nunca sei, nunca enfrento...
— E por que não se resolve?
— Porque não é simples assim.
— É sim.
— Não, não é. Pode ser pra você, mas não pra mim.
— É por isso que não consegue se resolver. E nunca sabe. Você pensa só em você.
— Até que você é mais inteligente do que eu pensava.
— (silêncio)
— Desculpa... Já estou te atacando de novo.
— É compreensível pra você... Afinal, eu sou o culpado, né?
— Não... Mas nós dois sabemos que é.
— Por corresponder a você?
— É.
— Hm.
— Por que você não facilita?
— Por que é que você não facilita?
— Porque seria pedir muito de mim.
— Nossa, te amaldiçôo por isso...
— Então vai facilitar?
— Tentarei.
— Faria um grande favor ao nosso...
— Eu sei.

Um comentário:

  1. Na minha cabeça eu pensei em um monte de entonações e situações diferentes pra isso.
    Adoro.
    xDDD

    ResponderExcluir