domingo, 16 de agosto de 2009

Io ti amo

Atrás de momentos de glória e felicidade, os meus caminhos encontraram o seu e isso me pareceu suficiente pra alcançar o que eu buscava.
Você não se contentava em ter aparecido na hora que eu mais precisava, como também se provava a cada dia mais digno do meu amor, mesmo eu sabendo que não deveria sentí-lo, que isso é errado em tantos níveis quanto imaginávamos.
Eu tentei evitar o seu caminho e tentei provar pra mim mesma que eu não sentia isso. Que era coisa da minha cabeça, talvez solidão em excesso.
Mas eu me permitiria tentar, se tentar fosse possível.
Mas eu não posso te ter.
Mas eu não devo te ter.
Mas eu só quero te ter.
Sou uma idiota confessa.
Eu deveria ser presa, eu deveria ser morta por ousar imaginar você e eu.
Existem coisas que simplesmente não tem cabimento e essa é uma delas.
Se eu pudesse representar o meu amor por você num gráfico ele seria positivo e tenderia ao infinito.
Se eu pudesse, se eu tivesse a coragem eu jogaria todas as porcarias pra cima e ia lutar por você.
Apenas pelo fato que com você eu me sinto eu mesma.
Apenas pelo fato que você é maravilhoso e que quando eu não falo com você meus dias parecem tão vazios.
Eu não sei do começo, do meio ou do fim. Eu sei tão pouco, amor meu...
E do pouco que sei, tudo o que te dei foi esse amor que sempre foi mais seu do que meu.
Mais seu do que eu.
Eu sinto sua falta



"And through it all
We've never moved on
No we never
Even begun".

Um comentário:

  1. "Mas eu me permitiria tentar, se tentar fosse possível"

    verdade.

    adorei o texto ;-;
    mas eu sei que é clichê dizer... adoro todos.

    ResponderExcluir