terça-feira, 17 de novembro de 2009

What is love anyway?

Eu me lembro de promessas feitas, de olhar a Lua feito uma boba apaixonada com a esperança de ter um futuro ao seu lado, mas em algum lugar o tempo minguou e eu não reconheci mais você...
Eu passei tantas horas do meu dia desejando sentir o seu cheiro novamente, desejando que seus olhos estivessem ali bem diante dos meus e eu tivesse a coragem pra dizer tudo o que eu sentia.
...................................................................................................................................
Palavras murcharam feito flores banhadas pela água salgada do meu pranto...
E se você não valia a pena porque diabos eu me pego constantemente olhando pra trás?
Eu estaria sentada na fila da frente pra assistir esse espetáculo de novo.
Eu interpreto a grande tonta e você o maior idiota.
Você deveria sentir minha falta como eu sinto a sua...
Seria castigo suficiente.
Está claro, transparente, óbvio que nos magoamos.
Eu queria que você entendesse porque é simplesmente doloroso demais falar.
Eu fico alegre ao saber que você não era a pessoa certa.
E se tudo foi em vão
O que é o amor, de toda forma?
É capricho, obsessão...
A forma mais simples de uma felicidade egoísta virar ilusão.

3 comentários:

  1. "Você deveria sentir minha falta como eu sinto a sua...
    Seria castigo suficiente."
    depois ainda gostei de todo o resto.

    perfeito, babe.

    ResponderExcluir
  2. Cascalho, Mandy... disse tudo pra mim.


    É engraçado como ainda me surpreendo com o teu poder com as palavras, amiga.

    ResponderExcluir
  3. Lindo, lindo, lindo, lindo, lindo!
    Eu achei hiper digno! :D

    Amei, Amei.
    *-*

    ResponderExcluir