domingo, 20 de setembro de 2009

Keep me in mind (?)

Leia do começo ao fim e de novo segure os sentimentos que atravessam o seu cérebro.
Aperte o acorde de uma palavra sensível... O que é pior?
Ele deixou sua marca.
Permanente.
A natureza dos seus versos mantém os meus olhos parados na página, e dizia:
Francamente querida, sou forçado a desistir. Eu tentei e agora tive o suficiente.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

Culpada antecipadamente pelo passado, sem qualquer implicação no tempo presente, tudo que resta são as contestações que ele fez quando ele disse:
Querida, um dia você aprenderá a ser alguém melhor. Adequado para me querer.
Mas até lá, chamaremos isso de "fim".

E ele acrescenta:
Francamente querida, os viajantes estavam certos. Fique durante a tarde e parta à noite.
Mesmo que tenhamos de dizer adeus...
Mantenha-me em sua mente.

3 comentários:

  1. Escreve um livro *O*
    junta as 4 e escreve um livro
    uma coisa é certa, pelo pouco que conheço já encontro o suficiente para o sucesso e gratificação.
    Fato vc nas livraria = paulo coelho na rua

    ResponderExcluir
  2. só acresentando...
    muito bom
    confeso bem confuso, não entendi de primeira tive não apenas q reler mais tmbm tive que em parte parar para poder interpretar

    ResponderExcluir