quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Nômade

Você diz que seu coração está onde está a sua casa, mas assim que você se acomoda em um coração, você muda, querendo algo novo, mais excitante. Você passa de casa em casa, dando seu amor, seu carinho e realmente se despejando em cada canto daquele lugar, impregnando o lugar com seu cheiro, suas coisas. Daí você deixa tudo pra trás e vai para o próximo coração, a próxima casa pra você se alojar, onde você é uma pessoa completamente diferente.
E no fim das contas, todas as casas, todas as vizinhas estarão de coração partido e sem reconhecer uma pessoa que encheu tanto a vida delas. Todas vão te dizer tchau e vão te seguir na estrada até que você ligue o seu modo repelente e afaste todas elas e então, você, nômade, vai ficar sozinho.
Sem saber o que é amor, sem saber como elas podiam te amar do jeito que você precisa.
Você vai ficar sozinho, sem saber qual das personalidades suas é a verdadeira e qual delas é a real máscara, então eu te pergunto, nômade: quem diabos é você?

Nenhum comentário:

Postar um comentário