quarta-feira, 30 de março de 2011

Sem Você

Fazem cem dias que eu não falo com você e digo, só porque eu sei que você não vai ler isso, que está me matando.
Eu fiquei com raiva naquela época. Época?
Eu fiquei com raiva naquele dia, porque você me dá nos nervos com sua presunção, que me atrai, mas que às vezes me irrita e me cega de raiva, você me dá nos nervos porque sabe da verdade... Sabe que eu cairia aos seus pés se você pedisse, sabe que eu sairia cantando, mesmo se estivesse chovendo ou fazendo um sol de rachar a cabeça, sabe que eu pularia em você e nunca te deixaria ir.
Droga, odeio que você saiba isso.
Então eu vou parar na frente da sua porta, abrir a janela sua do MSN e não falar absolutamente nada, palavras são desnecessárias, principalmente porque eu prometi que não falaria mais contigo a não ser que você viesse falar primeiro.
Eu vou parar na frente da sua varanda e esperar que num dia, sem palavras ditas, a gente finalmente fique junto.

Um comentário: