quinta-feira, 31 de março de 2011

Pale Blue Eyes

Eu olho para seus olhos azuis a me fitar; tão cheios de cansaço, tão cheios de pensamentos maquiavélicos pra me manter por perto.
Eu vejo seus olhos azuis, agora pálidos, a me fitar; cheios de preguiça e súplica para eu continuar aquecendo a sua cama todas as noites.
Não se preocupe, querido, eu permanecerei por perto até isso que a gente tem me intoxicar por inteiro, não me importo se você não me amar, porque eu também não amo você, querido. Somos tapa-buracos para os nossos corações partidos e não temos vergonha de dizer que por enquanto, o amor é só mais uma ferramenta para nos quebrar.
Você, na maioria das vezes, me deixa brava.
Eu, na maioria das vezes, te deixo bravo.
Mas não importa se há equilíbrio, meu querido, não importa enquanto a gente puder se saciar.

Um comentário: