segunda-feira, 28 de março de 2011

Crossroads

Ela chegou na universidade meio afobada, estava atrasada, mas isso não era novidade mais no mundo dela. Ela passou o dia com alguns colegas e riu tanto que seu estômago doeu um pouco. Viu uns meninos bonitinhos e flertou um pouco com os olhos e com um sorriso disfarçado e esse era o máximo que ela sabia de flertar.
Viu suas irmãs e melhores amigas, pessoas conhecidas que não eram tão amigas assim, mas ainda assim eram parte dela de alguma forma. Foi invadida pelo cheiro de um belo rapaz que passou calmamente por ela e ainda ficou suspirando e exclamando pelo rapaz como se tivesse 13 anos.
Ela viu tudo que poderia ter dado errado e agradeceu por ter tido um dia tão maravilhoso e cheio de coisas boas, agradeceu por ainda estar respirando. Ligou para a sua irmã, ela estava bem, seu cachorro estava bem, sua mãe estava bem.
Ela tinha amigos.
De repente ela sentiu uma vontade de cantar e sorrir e pensou que estivesse num filme bem idiota onde tudo acabaria bem, talvez tudo acabasse bem.
Que tal isso para um final feliz?

2 comentários:

  1. melhor que homem perfeito no cavalo branco, né?
    ...
    ...
    ...

    pelo menos por enquanto

    ResponderExcluir