segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dream of Me

Querido Rafael,



É bem ridículo estar te mandando essa carta, mas foda-se, eu tô mal e não tem nenhuma testemunha a não ser eu, e potencialmente você.
A verdade é que eu tive um sonho com você e eu não sei o que exatamente isso significa, só sei que eu estou sentindo muito a sua falta, isso soa hipócrita? Porque eu sei que eu transformei sua vida num inferno com minha imaturidade e meus ciúmes descontrolados, mas eu queria saber se isso ainda constitui como uma barreira pra gente não ter contato mais.
É claro que o fato de você ter mudado de cidade também influencia nessa decisão, mas nós crescemos não é mesmo? Crescemos separados, mas ainda assim, algum nível de amadurecimento veio e... Você sabe que eu estou enrolando, não é?
Eu queria dizer que nesse sonho você me dizia que eu ia ficar aqui sentindo sua falta e eu sou orgulhosa, e você sabe disso, poderia ficar aqui falando horas sobre como estar e não estar perto de você é indiferente. Mas hoje, e hoje exclusivamente, eu quero dizer que eu pisei na bola e errei grosseiramente contigo e por causa disso...
Não...
Não é isso ainda.
Eu amo, não, amar é forte demais, eu gosto de você. Como meninas gostam de meninos. E por isso que eu acho que eu sonhei com você, foi um jeito de me acordar, de mostrar que bem lá no fundo eu ainda gosto de você e ainda sinto sua falta.
Céus, eu sinto sua falta todo dia.
Não sei exatamente o que você vai fazer com essas informações, mas agradeço se você chegou até aqui dessa carta, se você leu esses breves momentos de bobagens.
Você dizia que meu problema era ser boba, lembra? Não sei... Acho que isso passou.
O que é bobagem ou loucura pra uns faz muito sentido pra outros e você faz sentido.

"Só" isso...
Sonhe comigo,

  Micaela

Um comentário:

  1. Amo todos os seus textos, mas esse pra mim é muito perfeito, sério mesmo.
    Brilhante.

    ResponderExcluir