terça-feira, 14 de setembro de 2010

Derrame uma lágrima na minha taça de vinho

Você podia ser terno dessa vez, terno como costumava ser, quando eu costumava crer que era eterno.
Derramada uma lágrima na minha taça de vinho, me fizestes derramá-la.
Me fazes feliz.
Me fazes meio feliz.
Pra quem lê com cuidado,
Isso significa que me fazes meio triste.
Mas e daí?
É só uma lágrima estúpida
E quando você volta pra mim
Pra mim e ternamente
Me envolve
Eu quase esqueço
Até beber o vinho contigo
E sentir o gosto salgado
E, por fim, amor
Te beijo com esse gosto na boca.

3 comentários:

  1. Cara, que lindo...

    "Eu quase esqueço
    Até beber o vinho contigo
    E sentir o gosto salgado
    E, por fim, amor
    Te beijo com esse gosto na boca."

    Perfeito!

    ResponderExcluir
  2. UAAAAAAU.
    Eu ia ressaltar essa parte que a Dressa colocou, mas já que ela colocou eu só concordo e digo que ficou mais que perfeito, como os verbos. q

    ResponderExcluir
  3. UAAAAAAU.
    Eu ia ressaltar essa parte que a Dressa colocou, mas já que ela colocou eu só concordo e digo que ficou mais que perfeito, como os verbos. q

    ResponderExcluir