domingo, 1 de setembro de 2013

Você é meu eterno agosto, rapaz. Louco e amargo.
Seu sarcasmo sempre foi o diabo da nossa comunicação, então eu ordeno: tira esse riso sórdido do rosto, não vá pensando que essas palavras jorram da minha boca como placebo pro meu desconforto.

A dor é meramente ilustrativa, e psicológica também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário