domingo, 8 de setembro de 2013

Ave Verso

Ave Verso!
Vinde avesso
Que na pressa
Ás vezes
Ás avessas
O destino aparece
Inverso
Num universo
Singular de infinitos

Brinde pelas vezes
Que em teus olhos me desconcentro
perdido no azul-mar de amar
Que me afunila pra dentro

Ave-verso
Vinde e me permita voar
E poder partir
Sem me partir de ti
Desengaiolar

Pra virar verso-passarinho
Liberdade te pedi
E troquei o céu azul
Pela verde grama
Ave Verso de Mau Agouro
Virei perdiz
E os pés andam
Bem fincados no chão
E nem sei mais
Ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário