segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Durante todo esse tempo que você ficou ao meu lado me ensinando como ser sozinha, tudo indica que fiquei boa nisso.
Essa não é minha vida mesmo, essa alegria é emprestada, esse sorriso é postiço. No meu rosto decorado com pó diluível, a maquiagem é à prova de decepção - especial pra quem vaga pela noite sem o retornável desejo de quebrar a cara.
Cara, eu só queria te ver mostrando que precisa de mim, vez que outra. Que me amasse com ênfase nas vezes que não mereci ser amada. Que fizesse alguma coisa ao ver outro alguém fazendo isso tudo que você não faz, por mim.
Porque, entre me sentir inútil só pra você e me sentir inútil pro resto do mundo, optei pela diversidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário