terça-feira, 26 de maio de 2009

My Private Nightmare

Queria voltar ao tempo em que éramos inseparáveis.
Amigos. Companheiros. Amantes.
E nunca sentir que eu perdi tudo isso,
A gente mudou, porque a amizade tornou-se mero coleguismo. O companheiro procurava silenciosamente outro alguém. para tapar o buraco que eu preenchi [ou preenchia]
Confesso que já cheguei a fazer o mesmo

Então, meu pesadelo particular, prazer em conhecer.
Quem diria que no fim nos tornaríamos prisioneiros um do outro?
Meu pesadelo particular, tão amado e querido.
Quem diria que logo a gente ia terminar assim?
Quem diria que logo a gente ia ficar diferente?
Meu pesadelo particular, também sonho lindo.
Que oscila entre o melhor e o pior... Será que um dia a gente pode se acertar?
Porque o que eu mais amo é deitar e te ver, estático, perfeito, mudando contantemente diante de mim...
E confesso que eu mudei também
Mudanças desenfreadas e descabidas que me fazem indagar: Será que eu ainda te quero?

Mas eu agradeço todos os dias à você...
Porque o meu pesadelo particular me mostra a realidade dele.
Ele é o céu e o inferno

Mas eu estou aqui, querido.
Também sou seu pesadelo particular... Que muda de característica, mas não muda o enredo.

Eu te amo e você me ama
Este é o nosso pesadelo particular

2 comentários:

  1. oh :~~

    ótimo texto,
    lindo! \morri

    ResponderExcluir
  2. "Então, meu pesadelo particular, prazer em conhecer."
    "Mudanças desenfreadas e descabidas que me fazem indagar: Será que eu ainda te quero?"[meu eterno e inseguro ponto central, carma maior e quem sabe unico duradouro]
    Como sempre se superando ^^ e só passando para deixar um recado, seus textos são sempre otimos, caracterizam muito certos pontos da minha vida, ja acompanhei algunsmais atras, contudo sempre calado, mais acho que apartir de agora deixar uma marca, um sinal de passagem, pode ser fundamental.
    Mais uma vez parabens. Beijão

    ResponderExcluir