segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Passageira

Primeiro passo nos seus olhos, eu vejo um abismo tão grande que me dói o peito.
Cansei mesmo de tentar fazer você se erguer, meu coração..
Até as luzes da cidade de noite parecem meio opacas,
                                                                    [opacidade é o seu maior defeito.
Perdido será que ouve o ecoar dos meus passos na sua direção?
Talvez sim... Ou não.
Os invisíveis adormecem
Ao som de canções de ninar
E se você não abrir os olhos, doçura.
A realidade nunca vai te encontrar.
Fica aqui, vai, segura minha mão.
Permaneça e adormeça, sem medo do que vai chegar
Que essa é, meu amor, nossa última canção
O último passo é rir pra não chorar.

2 comentários:

  1. UAU.
    UAU.
    UAU.

    U-A-U!
    Tô sem palavras aqui, ficou perfeito.

    ResponderExcluir
  2. O melhor foi que ao ler esse final eu me lembrei que eu postei um texto que se chamava rindo pra não chorar.
    E eu ri relendo ele hoje.
    HAUHAUHSUHSUH

    ResponderExcluir