quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

...O banho...

- Qual a pessoa que você mais admira? além de mim, além de mim - acrescentou o professor. - Se você não me ajudar, não chegarei a conhecê-la, não poderei guiá-la.
- Não sei - disse Joana, torcendo as mãos embaixo da mesa.
- Por que você não citou um desses grandes homens que rolam por aí? Você conhece pelo menos uma dezena deles. Você é excessivamente sincera, excessivamente - disse ele com desagrado.
- Não sei...
- Bem, não importa - serenou ele. - Nunca sofra por não ter opiniões em relação a vários assuntos. Nunca sofra por não ser uma coisa ou por sê-la. De qualquer jeito suponho que você só aceitaria esse conselho. E acostume-se: o que você sentiu - sobre o que mais gosta no mundo - talvez tenha sido apenas à custa de não ter opinião precisa sobre os grandes homens. Você terá que dar muita coisa para ter outras.

Perto do Coração Selvagem, de Clarice Lispector.

Um comentário:

  1. "Um homem sábio disse uma vez que você pode ter tudo se você sacrificar todo o resto por isso."
    Clarice é demais, não tenho nem palavras pra descrever a magnitude dessa mulher. :D

    ResponderExcluir