terça-feira, 7 de janeiro de 2014

A doçura presente em dias como esse

Ele resolveu tirar fotos comigo. Naquele instante percebi que apesar do riso nervoso, eu confio a ele a minha vida. Que apesar das reclamações, eu não podia exigir mais amor de alguém. Que apesar das brigas, eu não saberia viver sem ele. Que apesar de não saber dançar e não me escrever, ele me lê com os olhos e traz nos lábios aquele frescor de poesia, sabe? Céus, eu poderia passar a vida inteira o beijando. Ele ri do quanto eu sou desajeitada, mas é desajeitado também. E lida comigo de uma forma tão doce, que tudo que eu queria era imortalizar em mim a doçura presente em dias como esse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário