sexta-feira, 6 de maio de 2011

A Lack of Color

Sabe que eu às vezes penso que foi destino isso que aconteceu entre a gente. Eu estava completamente desmotivada e não queria mais saber de amor; isso pra mim sempre foi coisa para tolos que estavam entediados, mas aí você apareceu e eu me vi entrando na categoria de tola apaixonada.
E isso para mim era extremamente vergonhoso, eu não queria admitir pra mim mesma que eu estava apaixonada porque isso seria admitir que eu estava vulnerável aos seus joguinhos de sedução, era bergonhosos que eu sentisse a única coisa que eu rejeitava como minha.
Então, como se não me pertencesse, eu ataquei aquele sentimentos com toda força que eu tinha só pra não ter de encarar a realidade e quando o cessar-fogo veio, você disse que estava passando pelo mesmo, que gostar de mim era uma luta constante e diária.
E aí nos amamos loucamente até o dia acabar. Nos saciamos um do outro e você disse que tinha de ir embora, que eu sabia que ele tinha que ir embora e a hora do adeus chegou.
Fiquei pensando em flashes de como eu lutei contra o que eu mais queria e agora eu tinha que me despedir disso e nada que eu podia pensar poderia me fazer sentir menos sozinha, então eu disse que eu te amava, pra ver se poderia dividir essa dor contigo e você só cruzou a porta da frente.
Eu fiquei deitada em minha cama, imaginando você indo embora de vez, embora da minha vida, ah, querido, eu te dei um motivo pra ficar.
Mas talvez você não me queria o suficiente.

Um comentário: