segunda-feira, 27 de julho de 2009

Luz. Noite. Cartas de jogo. Música.

"Toda vez que o amor disser: Vem comigo!
Vai sem medo de se arrepender
Você deve acreditar no que é lindo
Pode ir fundo, isso é que é viver
Cola seu rosto no meu, vem dançar
Pinga seu nome no breu pra ficar
Enquanto se esquece de mim
Lembra da canção"


Tudo bem, ninguém precisa entender.

"Chuva de prata que cai sem parar
Quase me mata de tanto esperar
Um beijo molhado de luz
Sela o nosso amor
Enquanto se esquece de mim
Lembra da canção
Oh, lua bonita no céu
Banha o nosso amor..."

As pessoas precisam acreditar mais nos filmes de amores impossíveis.
Quem sabe.

haha.

3 comentários: