terça-feira, 11 de novembro de 2008

Rehab

{And I'll never give myself to another the way I gave it to you
You don't even recognize the ways you hurt me, do you?}

Hoje eu acordei com o seu cheiro. Você estava do meu lado e eu conseguia escutar apenas o barulho da chuva, eu me apoiei na janela e um raio iluminou seu rosto. Eu sorri e me deitei ao seu lado.
Você estava bebendo e eu pensei que isso nunca fez de você alguém diferente. Eu olhei nos seus olhos e foi aí que eu percebi, seus lindos olhos ainda brilhavam por ela, não por mim. Você me via como a boa amiga que eu era e isso nunca ia mudar. E isso me irritava, porque você estava bebendo e seus olhos mantinham-se perfeitamente sóbrios e você me olhava como a pessoa que te ajudava durante suas crises emocionais... Isso nunca ia mudar.
E quando finalmente consegui parar de encarar seu rosto lindo, pude me focar no que você falava... No quanto você gostava de alguém, no quanto você apreciava a presença de alguém.
Será que finalmente você tinha mudado?
Será que aqueles olhos assustadoramente sóbrios estavam mudando suas percepções sobre mim?
Será que finalmente você me viu do jeito que eu queria?
Foi aí que você me disse palavras bonitas, dizendo que eu era a dona do seu coração para todo o sempre e que você me enxergava desde o primeiro dia. Me disse coisas inimagináveis e eu me peguei pensando... Seria isso um sonho?
O cheiro do álcool foi desaparecendo aos poucos...
O barulho da chuva se intensificava...
Você se transformou em apenas uma imagem borrada, foi embora, deixou-me vazia.
Tornou-se aquela doença incurável e eu não sei mais o que fazer.
Porque eu sinto seu cheiro em todo lugar, eu te vejo em todo lugar.
E eu constantemente me pergunto:
Será que um dia isso vai parar?

2 comentários:

  1. Alguém pode por favor, me dar esperança e dizer que isso vai passar?
    ;.;

    ResponderExcluir
  2. caralho, caralho, caralho
    que lindo vei oO

    amei, sério ;-;


    *____*

    ResponderExcluir