quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Kiss Me

A gente sempre teve essa química, não é mesmo? Algo sempre faísca, incendeia, brilha quando a gente tá junto e eu nunca consegui realmente apontar o dedo para o que era esse elemento tão fantástico que me faz querer ficar bem bem bem perto de você toda hora.
Mas acho que ninguém apóia muito o que a gente tem, e se apóia, só tá esperando o momento derradeiro em que você vai pular do barco... Ou eu vou pular do barco e deixar ele afundar. Mas eu não quero que isso aconteça, porque mesmo quando tudo parece estar degringolando, você diz que as coisas vão melhorar e eu acredito. Você me faz alimentar esperanças que eu nunca tive antes e isso já é muito, eu te digo isso.
Agora?
Só falta você me beijar e a gente começar...

Um comentário: