segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Pphántasma

"Amor...".
(breve silêncio)
"Hm", ele respondeu finalmente, cabisbaixo, com o olhar distraído.
"Você conhece a definição para fantasma?".
Então ela prosseguiu antes que ele se pronunciasse.
"Visão apavorante que é produto da fantasia... Suposta aparição de pessoa morta são algumas delas... E a palavra deriva do grego, sabia?".
"O que você quer me dizer com isso?", subitamente, ele encarou-a nos olhos.
Ela parou e o observou.
Como numa sequência já programada, ela fechou o dicionário que estava em suas mãos e o colocou sobre a mesa ao lado. Aproximou-se dele, ao ponto de segurar seu rosto em suas mãos, e disse-lhe:
"Só que eu te amo.", e beijou-o ternamente nos lábios, com os olhos entreabertos.

E, mais uma vez, ela os iludiu.

3 comentários: