terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O Retalho


Algumas vezes, em nossa vida, é necessário cruzar com pessoas que modifiquem nossa história.
Pessoas são como retalhos: a costura que damos modifica tudo, cria algo novo e bonito.
Um retalho sozinho é trapo.
Estamos conectados mas não nos damos conta.
 Podem haver tecidos iguais ou diferentes que se encaixam,
Ás vezes o tecido é o mesmo e o sorriso estampa. 
Independente se nos façam bem ou mal, nossa colcha nunca volta a ser como era.
Tecer é difícil:
É preciso estar na linha,
 Ter os objetivos na ponta da agulha,
 Fazer uma casa pra cada botão, que nada mais é do que criar espaço pra cada um que agregamos.
Acima de tudo, é preciso força
Pra remendar o que se parte ao longo dos anos,
E fazer tudo com amor pra fazer bem feito.
Ou então...
A costura desmancha.
Machucamos os outros e a nós mesmos.
O botão cai.
Saímos da linha.
E nunca evoluímos.
Cada pedaço é singular.
Costura-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário