terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Fragrante flagrante

O seu cheiro me tomou de assalto no meio do dia. O espaço ermo estava carregado agora das lembranças, nítidas e ainda tão distantes, das coisas que eu e você vivemos. Um fragrante flagrante. Eu não penso mais tanto em você como eu costumava, mas quando eu penso ainda dói um pouco, uma dor obtusa mas branda, que me preenche toda e se esvai. Ainda sinto sim falta do teu abraço, da tua forma de me olhar, ainda que tão distante da forma como eu desejava ser olhada. E senti falta do seu sorriso mesmerizante e da sua voz que completava perfeitamente o tom da minha nos dias de música. Senti sua falta e passou.
Busquei eliminar as portas, as janelas, criei muros, uma vida longe de você e uma persona longe de você.
Por que o seu cheiro me tomou de assalto e me trouxe á tona uma verdade impiedosa: eu nunca estarei pronta pra te ver de novo.

Um comentário:

  1. "Por que o seu cheiro me tomou de assalto e me trouxe á tona uma verdade impiedosa: eu nunca estarei pronta pra te ver de novo."
    Beijoscadavéricospoismorrichorando.

    ResponderExcluir