segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Então, o que é que nós temos?

Pra mim o amor tem que ter leveza, paz, um estado de espírito bom e um senso de humor similar. Pra mim o amor tem que ser criado dia-a-dia. Amor não tem que ser espera, tem que ser construir os caminhos aos poucos. Amor cheio de espera cansa. Amor é trabalho, amor é esforço, amor é cercar-se de amigos, amor não enche barriga mas é barriga cheia de vida. Amor é perdoar, amor é rir das brigas, amor é relevar, amor é saídas e músicas e jantar a luz de velas. Amor é deitar na grama e não se importar com o resto. Amor é escrever, assim, do nada. Amor é ter o mesmo plano pro futuro, é ser diferente, mas ter a mesma visão de mundo e do que se quer alcançar. Amor é a dor de parir, amor é mandar pra puta que pariu tudo que não acrescenta. Amor é aquela vontade de beijar com os olhos. Amor é dormir do lado, ouvir o ronco e sorrir. É agradecer. É sentir o cheiro. É lembrar do gosto. É viajar. É assumir responsabilidade. Amar não é pra você, é pelo outro. É assegurar a felicidade de quem se ama. Amar é zelar, amar é ser paciente. Amar é crescer, amar é mudar. Amor não muda, amor transforma, amor é palavra e gesto. Amor não é só ter um ao outro. Então, o que é que nós temos?

Um comentário:

  1. Esse texto é simplesmente lindo, maravilhoso e captura a essência poética do amor que só um verdadeiro poeta conhece.
    Agora, com esse título... Ficou de matar.
    bjscadavéricosdacaneladoandersonsilva

    ResponderExcluir