sexta-feira, 8 de março de 2013

Sinto muito por você sentir tão pouco

Você não sabe, você nunca vai saber como é ser rejeitado pela primeira pessoa que você amou. Você nunca vai entender o que é chegar quase lá, mas não conseguir adentrar o coração já ocupado. Você jamais saberá do peso que tuas mentiras e desculpas planejadas despencam sobre meu corpo frágil. Você nunca irá compreender a agonia de não saber o que aconteceu, muito menos da tristeza de sentir tanta vontade dos teus lábios enquanto sentes vontade de outros lábios que não os meus. Você nunca vai entender como é te olhar e ver tudo que eu sempre quis em uma pessoa só. Porque você é exatamente tudo que eu sempre quis e nunca soube. Eu te quis, te quis tanto que nada cabia mais dentro de mim, eu estava mais que completa, mas apenas te querer não era o bastante. Mais que isso, quis te fazer feliz, quis ser o motivo do teu riso frouxo, assim como tu eras do meu. 
Eu tenho todo o direito de sofrer por você quanto tempo eu precisar. E do fundo meu coração, mais que nunca, eu queria ter a força de parar de te desejar nesse exato momento em que minhas mãos trêmulas escrevem.
Não posso lhe sorrir com paz se tu a levou embora quando me deixou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário