domingo, 6 de outubro de 2013

Once Upon a Lie

Eles te contam que você é uma princesa, não contando que você se estresse ou grite ou chore e pareça louca pelo menos duas vezes no mês.
Eles te contam que você deve se manter pura e só fazer o bem para os outros, mas a verdade é que sendo assim você vai sempre se dar mal, você vai acabar sofrendo, você vai ser ingênua e alguém vai te mostrar a realidade: o mundo não é dos bons, é de quem sobrevive. Bonzinho só se fode.
Vão dizer que ele virá num cavalo branco, mas não dirão que eventualmente o cavalo adoece, morre e vocês dois devem andar no barro juntos, independentemente do cansaço e a distância é tão grande que parece não ter fim.
Vão dizer que vocês se beijarão e toda a magia vai acontecer, mas não avisam que toda magia tem seu preço e isso pode te custar a sua vida, a sua liberdade, o seu espírito ou pior, sua sensatez.
E dizem que vocês se casarão, terão filhos e viverão felizes para sempre... Até que você percebe que não tem certeza se quer casar, tampouco ter filhos, que vocês não tem nada em comum mais, que vocês não sabem se comunicar, que vocês não se admiram mais e pior, não se respeitam.
E que não existe disso de felizes para sempre.
E demora um tempo até cair a ficha, que nem com o Papai Noel quando se é criança.

Aí você pega as porcarias dos livros e enfia no cu, pq isso tudo é menos real que Saci Pererê de duas pernas.

É por isso que eu sou Marte. A pior batalha é a do teu coração contra as tuas crenças. 
Merda, eu sempre vivo em guerra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário