terça-feira, 6 de novembro de 2012

:x

As tuas flores invadiram meu quintal, com cores e cheiros novos, me deixaram embriagada de amor. Mesmo com a sensação de que foi sempre assim, eu sei que não sempre-sempre, mas enfim, eu te enxerguei mesmo na secura que era antes. Que eu era antes... Eu te vi mesmo quando eu estava cega. Eu me joguei no escuro sem rede pra me salvar, mesmo com a adrenalina no coração e pesar nos olhos por uma destruição que eu causei e que você causou. Eu era só caos, só mágoa acumulada e chateação e aí você veio e segurou minha mão e me fez te odiar por continuar aqui, quando tudo que eu queria ingenuamente naquela época era não precisar de você como eu preciso hoje. É estranho sentir uma paixão nova com gosto de amor antigo. É estranho pra mim amar alguém como eu te amo. Talvez ninguém saiba entender o quanto você é perfeito pra mim. Você é a pessoa que me faz rir, que me faz sonhar e eu simplesmente não sei explicar o tamanho da certeza que eu tenho que falta pouco pra atingirmos uma felicidade plena e escancarada na cara, sabe? Eu sei o que mudou e eu sei ler nos seus olhos que isso não é coisa da minha cabeça, que você me ama de verdade, do jeito que eu te amo. E eu te amo de um jeito que pensar em você me enche os olhos d'água. Eu nem acredito quando vejo o chão assim, coberto de flores e tons e cheiros por onde quer que eu passe. O amor deixa mesmo as pessoas idiotas e eu quero ser eternamente idiota do seu lado. É inexplicável. Você é a pessoa mais humana que eu já conheci e tem a capacidade de me deixar cada dia mais irremediavelmente apaixonada e eu não tenho escapatória. E onde eu vou tem seu cheiro, e minha pele adora o teu toque e tua barba, e meus olhos devoram os seus e meu corpo todo ecoa em uníssono um "é Ele". E meus arrepios? E o frio que eu sinto perfeito pra me abrigar no calor do seu corpo?
Hoje eu só vim aqui te agradecer e te dizer que eu vou amar você enquanto eu viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário